Observando o crescimento de manifestantes na cidade, que vêm se posicionando contra a aprovação do Projeto de Lei que criou o cargo de assessor dos vereadores, e também da existência de parte da população que é a favor dessa aprovação, a Folha da Cidade entrou em contato com os vereadores bebedourenses, que demonstram suas opiniões diante das últimas ocorrências.

Todos os representantes do povo foram convidados a se manifestar, no entanto, até o fechamento dessa edição, somente os vereadores Lucas Seren, Freitas, Paulo Bola e Nasser se manifestaram, e dentro do tema proposto, houve opiniões variadas e até a possibilidade de um representante do Poder Legislativo modificar seu posicionamento e outros, que mantêm suas opiniões.

O vice-presidente da Câmara protocolou duas proposituras no final de junho, sendo que ambas objetivam a revogação, e regularidade do caso por meio de um Projeto de Resolução e outro de Lei, que poderão ser votados na sessão ordinária de 5 de agosto, na Câmara.

Na manhã de ontem (5), a Folha da Cidade esteve no Poder Executivo para conversar com o prefeito Fernando Galvão (DEM), que respondeu algumas questões sugeridas pela população e avaliadas recentemente pela equipe de reportagem.

Coleta Seletiva, Saúde, Funcionalismo Público, Conselhos Municipais, Câmara, Concurso Público, Moradia Irregular e Feccib nova foram os assuntos abordados durante a entrevista. Referente ao valor arrecadado no show beneficente, Galvão afirmou que parte do recurso será aplicada no atendimento e realização do projeto de reforma do Hospital Municipal, que posteriormente será apresentado para o Governo Estadual.

Em primeira mão, o prefeito revelou que a existência do projeto “Bebedouro Cidade Limpa” terá a pretensão de regularizar a divulgação em espaços públicos. A campanha deverá ser divulgada em agosto, e no primeiro momento, passará por conscientização, e após esse processo, o infrator terá que arcar com multa.

O “Movimento Superação” de Bebedouro aderiu à Campanha “Esta vaga não é sua nem por um minuto”, que se iniciou em Curitiba, e foi estendida no país para pedir nas ruas do centro, o respeito e a sensibilidade da população nos estacionamentos da cidade.

Nascido em 3 de dezembro de 2012, o “Movimento Superação” tem como lema: “Seja a mudança que tanto procura nos outros, pessoas não mudam com cobranças, mudam com exemplos” e objetiva trabalhar com os conceitos prevenção, superação, inclusão e conscientização na luta da causa, ocasião, na qual o grupo decidiu recentemente reivindicar os seus direitos no cruzamento que fica no semáforo das ruas XV de Novembro e Tobias Lima.

O membro Vicente Alves da Silva falou sobre a projeção que a campanha poderá proporcionar a longo prazo em Bebedouro.

Aprovados entre maio e junho na Câmara, dois projetos - um tratando a reestruturação administrativa da prefeitura, e outro criando 11 vagas para assessores de vereadores - poderão ser revogados, de acordo com proposituras sugeridas recentemente pelo parlamentar Nasser (PV).

Em ambos os casos, o edil alegou que os projetos não foram analisados de forma adequada pelos vereadores, lamentou a falta de diálogo com a população, e se baseou no artigo 77 do Regimento Interno do Poder Legislativo, que pode ser conferido na íntegra no Portal da Câmara Municipal de Bebedouro.

Além de ser presidente da Comissão de Finanças e Orçamento da Câmara, Nasser disse que além dele, Freitas, que também integra a referida Comissão, não assinou as proposituras.

Além da onda de corrupção que assola o Brasil há anos, o descontentamento dos bebedourenses com a criação de vagas para assessores de vereadores na cidade também foi manifestado na sessão de terça-feira (25), no Poder Legislativo.

Antes do 1º secretário, Freitas (PT), ler a pauta, e demais vereadores usarem a Tribuna na Palavra Livre, o presidente da Câmara, Ângelo Daólio (PSDB), se aproximou do público e decidiu quebrar o protocolo, sugerindo as considerações de um representante do movimento para explanar as reivindicações desejadas pelos munícipes.

No sábado (22), uma manifestação teve mais de 200 pessoas se reunindo na escadaria da Estação Cultura e caminhando no Centro da Cidade, protestando pacificamente contra a permanência de assessores dos vereadores.

Na tarde de quinta-feira (27), o presidente da Federação dos Comerciários do Estado de São Paulo, Luiz Carlos Motta, visitou o Sindicato dos Comerciários de Bebedouro, com o objetivo de estimular a comunicação e fortalecer os trabalhos conjuntos da categoria comerciária. Segundo o presidente, tais pontos são a base para que todos os direitos adquiridos sejam mantidos e respeitados, garantindo a conquista de outros e também o bom andamento dos projetos, como redução de 44 para 40 horas semanais; fim do fator previdenciário; e correção da tabela do fundo de garantia.

Na ocasião, Luiz Carlos visitou diversas lojas do comércio, onde pôde dialogar com funcionários e proprietários, também informando sobre as melhorias que já foram conquistadas para a categoria e refutando algumas culturas ineficientes, como metas coletivas de venda, além de ouvir sugestões por parte de funcionários e orientá-los.

Entre suas explanações, o presidente informou que essa foi a 18ª visita a sindicatos e que a Federação dos Comerciários engloba 68 sindicatos filiados no Estado de São Paulo, representando 2,5 milhões de comerciários distribuídos em todas as cidades do Estado. As visitas também têm como meta cumprir a determinação definida no último congresso.

Aquém do desejado. É dessa forma que boa parte dos usuários e funcionários da Saúde define as condições de atendimento e de trabalho do setor público e até privado de Bebedouro. E com o Laboratório Municipal não é diferente, segundo especificou o edil Nasser (PV), na sessão ordinária de terça-feira (25).

O vice-presidente do Poder Legislativo iniciou a sua fala observando que apesar da demanda do SUS crescer, a burocracia trunca o andamento devido à necessidade de um catalisador para acelerar processos que agilizem e satisfaçam população e funcionários, e o vereador apontou que o Laboratório Municipal carece de lavador de cuvetes e reagentes para vários tipos de exames.

A falta de investimentos básicos na infraestrutura vai desde a colocação de bebedouro d’água; construção de rampas para deficientes, almoxarifado, construção de banheiros com acessibilidade para funcionários e pacientes.

Serviços terceirizados para a realização de exames e análises e procedimento autoritário da gestão atual contra alguns funcionários da Saúde foram comentados.

Será realizado às 11h de hoje (22), na escadaria em frente à Estação Ferroviária, movimentações populares reivindicando melhor atendimento por parte do poder público local e fim da corrupção nacional.

Esse movimento começou a ganhar força em Bebedouro desde segunda-feira (17) e terça-feira (18), com manifestações populares organizadas por um grupo de jovens, buscando melhor atendimento por parte do poder público municipal e melhorias no atendimento à população brasileira.

Segundo o porta-voz do movimento que teve origem nas redes sociais, Erick Martins, a ideia da mobilização é fortalecer o manifesto iniciado em São Paulo, contra o aumento das tarifas dos ônibus, evoluindo devido aos demais problemas existentes, agravado pela violência empregada pelos policiais militares da capital e apoiado pelo governador do Estado de São Paulo.

A manifestação de indignação conta também com o apoio de professores, que na juventude também tiveram contato direto com esses movimentos populares, em prol de causas reformadoras.

Os vereadores aprovaram o projeto que permite ao município celebrar, com a Agência de Fomento do Estado de São Paulo, operações de crédito no valor de R$ 7.270.203,09, que serão utilizados para urbanização, recuperação e revitalização do Distrito Industrial II.

Com o investimento, estão previstos 2.000 novos empregos diretos e 5.000 indiretos, além de beneficiar a população ao redor do local. Hoje apenas 14 lotes são utilizados pelas empresas, mas com a revitalização do bairro, a previsão é que os 108 lotes disponíveis sejam ocupados.

Criado em 1987, o Distrito Industrial II não recebeu a infraestrutura devida. Com o montante disponível, será expandida a rede pública de água potável, além de construir galerias pluviais e rede pública de coleta de esgoto. A revitalização também inclui a pavimentação asfáltica e a sinalização viária horizontal.

Ainda visando à qualidade na infraestrutura, o diretor regional do DER-SP, Marco Aurélio Macedo Pereira, visitou a cidade na terça-feira (18).

Além da reclamação da população, seis indicações tiveram o objetivo de pedir providências para o poder público no sentido de oferecer um solo mais digno para a circulação de pedestres e condutores em Bebedouro e distrito de Botafogo.

Locais como jd. Progresso, Vila Sanderson, distrito de Botafogo, centro, zona Sul e Norte de Bebedouro foram explanados em indicações realizadas pelos parlamentares Nasser (PV), Freitas (PT), Tiago (PCdoB), Paulo Bola (PTB) e Sebastiana Camargo (DEM).

As proposituras também têm o teor de evitar prejuízos físicos, financeiros e materiais para condutores, passageiros, pedestres, residências, veículos e áreas comerciais. Outra preocupação é em relação ao acúmulo de água em buracos, que podem proporcionar o aumento de casos de dengue.

FCTV Web