Angústia, medo, pânico, ansiedade e estresse estão entre os sintomas que podem ser causados pelo cenário de incertezas provocado pelo novo Coronavírus. Para manter a saúde mental de forma saudável, a psicóloga Carla Spolavori Pessôa apresentou recomendações. 

Além de psicóloga, é pedagoga, especialista em Psicologia Analítico Comportamental, Gestão de Pessoas, Psicopedagogia e Educação Inclusiva. E atua como coordenadora do NIAAP (Núcleo de Inclusão, Acessibilidade e Aprendizagem do Centro Universitário Unifafibe), e conselheira há 6 anos do CMAPDB (Conselho Municipal para Assuntos da Pessoa com Deficiência de Bebedouro). 

A respeito das consequências causadas pelo medo. “O medo tem a função de preservar a vida, porém em excesso pode causar doenças físicas e emocionais. Ele serve para nos preparar para agir diante de uma ameaça, ocorre uma descarga de adrenalina, para que tomamos uma atitude para enfrentar o perigo. Diante do número crescente de mortes no mundo devido o Covid-19, o medo só aumenta cada vez mais. As pessoas ficam desesperadas com a ideia de morrer, de perder familiares e amigos, emprego, não ter condições financeiras para sobreviver e também a privação do contato social. O temor exagerado afeta o sistema imunológico essas sensações podem criar ou piorar doenças psíquicas”, disse Carla.

Recomendações em prol do equilíbrio emocional. “Precisamos identificar nossos sentimentos e falar sobre eles. Não podemos negar o que estamos sentindo ou achar que isso tudo é normal. Algumas dicas são importantes como conversar com outras pessoas sobre seus sentimentos, ajuda a aliviar, criar uma rotina, ter uma dosagem equilibrada de informações confiáveis, manter-se conectado com amigos e parentes pelas redes sociais, praticar exercícios físicos, aproveitar esse tempo para um crescimento pessoal e profissional e fazer adaptações saudáveis para enfrentar esse período”.

Além da angústia, medo, pânico, ansiedade e estresse, outros sintomas compõem o atual período crítico. “A irritabilidade, raiva, agressividade, nervosismo, pessimismo, alteração de humor, tristeza, desesperança, inquietação, distúrbios do sono e apetite. Além das mudanças em nossa rotina, somos obrigados a lidar com esse turbilhão de emoções. Para aliviarmos essas manifestações em nosso emocional, precisamos filtrar as informações que chegam a todo o momento, aceitar a realidade, reconhecer que o isolamento faz parte de um comportamento grupal e que é para o bem de todos. Exercícios de respiração, meditação, uma boa leitura, procurar sentir prazer da sua própria companhia, assistir séries, filmes, lives, cozinhar, organizar a casa, ser solidário, ajudar o outro, ou seja, manter a sua mente conectada com coisas boas. Precisamos cuidar do que a nossa mente está produzindo, muitas vezes são pensamentos distorcidos que não merecem o valor que estamos dando a eles, não podemos reforçar e alimentá-los. Costumo falar para meus pacientes que são “fantasminhas” que nos perturbam, roubando nossa energia e fazendo com que aumente a ansiedade”.

Fake News - Consequências que podem ser provocadas pela disseminação de notícias falsas, e a forma de evita-las. “Precisamos ter cuidados com as mentiras e para não as repassar. Muitas pessoas se aproveitam do momento para criarem notícias bombásticas, sem embasamento científico, tentando se promover, levar vantagem, prejudicar a imagem de alguém ou criar mais pânico em outras pessoas. Essas notícias dificultam o trabalho de orientação das autoridades à população. Precisamos duvidar de fontes desconhecidas e buscar informações com a Organização Mundial de Saúde, Organização Pan-Americana da Saúde, Ministério da Saúde, secretarias estaduais e municipais. O Ministério da Saúde criou uma página para desmentir os boatos. Estudos mostram que fake news se espalham seis vezes mais rápido que as notícias verdadeiras. Uma notícia falsa pode acabar com a vida de alguém, seja em relação a imagem ou até mesmo causando mortes como os remédios milagrosos”.

Partilhar - Importância de cooperar ao invés de competir. “A competição faz parte da nossa vida, competimos na escola, na família, no mercado de trabalho, nas redes sociais. O que não pode ocorrer é uma competição desmedida, sem limites, trapacear, diminuir o outro. O cooperar tem um legado muito mais benéfico, principalmente neste momento de caos que o mundo se encontra, as mudanças enfrentadas exigem novos comportamentos. Jamais imaginaríamos que algo que começou na China atingiria rapidamente o mundo inteiro, todas as classes sociais. As decisões que tomarmos hoje refletirá no nosso amanhã, a cooperação, o diálogo, a união, e a solidariedade necessitam estar presentes em todas as nações. Está na hora de pensarmos no coletivo afim de conseguirmos superar os efeitos da pandemia. Hoje não temos respostas sobre o nosso futuro, a saúde, economia, educação, espiritualidade, relações afetivas, formam um grande ponto de interrogação em nossas mentes. O que não podemos deixar é que o egoísmo, a luta pelo poder, jogadas políticas acabem com nossos sonhos. Precisamos aproveitar essa chance que a dor está nos proporcionando para sermos seres humanos mais empáticos e solidários”.

Ignorar - No que tange ao falar e agir de quem a existência dessa pandemia. “Muitas pessoas parecem não acreditar na doença e continuam vivendo normalmente. Segundo a psicanálise, existe uma negação inconsciente, uma defesa para o ego, e acreditam que nada vai acontecer, um mecanismo para preservar o ‘eu’. Especialistas falam que a concepção do real acontecerá somente quando atingir pessoas próximas. Precisamos ter consciência que esse comportamento de negação pode acarretar danos sérios colocando a sua vida em risco, bem como a do outro. Precisamos seguir todas às orientações repassadas, evitando assim a morte incalculável de pessoas”.

 

Afeto - O jeito de lidar com crianças, idosos e pessoas com deficiência no lar. “Muito importante que todos saibam o que está acontecendo no mundo, com informações claras sobre a pandemia, tendo um diálogo adequado com cada idade e entendimento. As famílias precisam de uma nova reestruturação na rotina, cuidando para que os prejuízos causados não sejam tão graves. O isolamento social é fundamental para evitar o risco à saúde de pessoas vulneráveis ao Coronavírus. O cuidado, o amor, seguir as orientações dos órgãos responsáveis é de extrema importância para que cada um consiga vencer esse período de maneira mais saudável e equilibrada. Manter rotinas, tarefas regulares, criar novos hábitos, estimular a criatividade, se exercitar, ter uma alimentação adequada, continuar com os atendimentos especializados mesmo à distância, ajudam no desenvolvimento de cada indivíduo.  As atividades saudáveis e um ambiente acolhedor diminui a ansiedade e estresse”.

Atendimentos - Sobre a atuação do profissional da classe na atualidade. “Aos poucos estamos retornando aos atendimentos presenciais com todos os cuidados e seguindo todas às recomendações vigentes. As pessoas que fazem parte do grupo de risco devem continuar com os atendimentos online, preservando a sua saúde e permanecendo em casa. Nos atendimentos presenciais, recomenda-se locais ventilados, não fechados, que permitam manter a distância de um a dois metros entre as pessoas, fazendo uso de máscara, álcool gel e limpeza do local. Os profissionais precisam ficar atentos as recomendações do seu CRP, Conselho Regional de Psicologia, pois estão seguindo as orientações específicas do estado e região em relação às medidas de prevenção”.

Na questão online. “Contamos com a tecnologia a favor da saúde por meio da psicoterapia online. A Resolução CFP 11\2018, que atualiza a Resolução 11\2012, amplia as possibilidades de oferta de serviços de Psicologia mediados por TICs, Tecnologia da Informação e Comunicação. Os atendimentos online facilitam o atendimento em qualquer parte do mundo. Muitas pessoas têm se adaptado a esse tipo de atendimento, obtendo excelentes resultados em seus tratamentos. O profissional precisa de alguns cuidados, como a organização dos prontuários dos pacientes, manter qualidade e ética nos atendimentos. As sessões podem ser realizadas pelo Skype, Hangout, WhatsApp, entre outros aplicativos. As ferramentas utilizadas são muito importantes para a garantia do sigilo das informações trocadas, como por exemplo, criptografia de dados, qual antivírus e Antispyware.  Precauções e procedimentos técnicos são de extrema necessidade, a fim de reduzir a vulnerabilidade que o meio eletrônico de comunicação pode apresentar. Os atendimentos a menores de idade podem ser realizados somente com o consentimento e autorização do responsável. É importante repassar as recomendações aos pacientes de manter a sessão em sigilo, escolher um ambiente seguro e tranquilo, para que a sessão não seja interrompida ou ouvida por outras pessoas”.  

Importância de buscar ajuda profissional. “Em tempos de pandemia várias pessoas começaram a apresentar ou pioraram os sintomas de ansiedade, medo, insegurança e pânico. Poucas pessoas procuram ajuda de profissionais para lidar com questões de saúde mental. Por exemplo, quando a ansiedade deixa de ser normal e passa a ser patológica, não tendo o controle, causando sofrimento, interferindo na qualidade de vida, no desempenho familiar, social e profissional, se faz necessário procurar ajuda de um psiquiatra e psicólogo para uma avaliação. Para um diagnóstico de Transtorno de Ansiedade, de acordo com o DSM, Manual de Diagnóstico e Estatístico de Transtornos Mentais, a ansiedade e preocupação deve estar presente na maioria dos dias por pelo seis meses, e apresentar três ou mais de seis sintomas como inquietação, fadiga, dificuldade para concentrar-se, sensações de branco na mente, irritabilidade, tensão muscular e perturbação do sono”. 

Carla enfatizou que como qualquer outra doença, os transtornos mentais são tratáveis e quanto mais cedo diagnosticado, mais rápido serão as intervenções necessárias, psicoterápicas e quando necessário, as medicamentosas. “Muitos passam a vida inteira sofrendo devido a questões internas, emocionais, psicológicas ou comportamentais, sem o acompanhamento devido. Ainda existe o preconceito para a procura desses profissionais, muitos tendo uma ideia distorcida de que é para gente louca, fraca de caráter, falta do que fazer, falta de fé. A terapia também serve para quem busca uma melhora no seu potencial, autoconhecimento e novas habilidades. Vencer os preconceitos e buscar ajuda é a melhor forma de recuperar o bem-estar e a qualidade de vida”.

Diversos segmentos estão no radar da pauta da Prefeitura para buscar alternativas de flexibilização no retorno parcial das atividades. No final da tarde de ontem (22), ocasião que a presente edição estava fechada, uma live em rede social, a ser conduzida pelo prefeito Fernando Galvão estaria prevista para informar as eventuais medidas. 

Além dos ambulantes, no qual apresentamos a situação momentânea da causa nessa edição, a realidade de academias e igrejas estão em discussão com a finalidade de preservar vidas, e ao menos amenizar questões econômicas. Bares e restaurantes devem contar com novidades nos próximos dias, porém, cada caso está em análise até então. O retorno que está mais cogitado para acontecer são as academias, sendo a princípio atividades com os equipamentos, e não aquáticas no primeiro momento. 

De acordo com o prefeito será criado e divulgado um Plano de Retomada Gradativa de Bebedouro. Ele reconheceu o momento crítico e manifestou respeito para quem não concorda com as medidas estabelecidas. “Estamos buscando alternativas. Sabemos que não é o ideal. Mas, é o possível no momento para que aos poucos, a gente volte à normalidade. Importante é preservar vidas. Usar máscaras e álcool gel, lavar as mãos, deixar o ambiente higienizado e evitar aglomerações. Não antecipei feriados essa semana. E se os deputados e o governador aprovarem em São Paulo na quinta-feira. Temos que cumprir o feriado na segunda-feira por determinação estadual. Seria uma antecipação de 9 de julho. Não podemos relaxar na questão dos casos. Temos bons números.  A cidade precisa devagar voltar à normalidade. Tem a questão da economia, e gente que precisa do emprego”, afirmou Fernando Galvão.

Rogério Valverde, diretor de Planejamento emitiu seu parecer. “Bebedouro foi uma das primeiras cidades no Estado e decretar o fechamento de alguns locais com muita coragem. Se temos números na saúde controlados hoje de alguma forma são graças a essas medidas duras, porém, que foram necessárias em momentos certos. Buscamos alternativas para equilibrar os interesses da Economia e Saúde. Decisões são decididas com base na Saúde e na Ciência. Não no achismo como muitos pensam, e nem com discursos irresponsáveis. As pessoas aí fora têm soluções para tudo. Especialmente, a oposição política como se tudo fosse muito fácil de ser resolvido. Não é assim que funciona. Toda decisão implica em mudar a vida das pessoas, e isso tem que ser tomado com muita responsabilidade. E não somente mudar a vida, mas especialmente nesse momento em salvar vidas”.

Academias - Município e representantes estiveram em reunião durante a semana, e estão elaborando documento para formalizar o retorno parcialmente com as devidas medidas de segurança com a finalidade de evitar transtornos, de acordo com o prefeito. “O retorno seria criar uma alternativa personal trainer, que seria um agendamento limitando o número de alunos dentro das academias em horários específicos. Por exemplo, determinada quantidade de alunos a cada 1 hora ou 40 minutos. Aí vai funcionando e higienizando os equipamentos. Deixando totalmente aberto e arejado o espaço para ter proteção. Tapete de higienização na porta, álcool gel e máscara para conseguir proteger”, salientou o prefeito.

De imediato, a prioridade é com quem tem problema de saúde, conforme salientou o prefeito. “Aquelas pessoas que realmente precisam atendidas dentro de uma academia por questões de saúde própria. Entendemos que academia não é apenas treino. É também uma necessidade de saúde, e muitas vezes até saúde emocional. Tem pessoas que precisam relaxar a mente e gastar aquela energia. É um espaço que temos que ter uma proteção um pouco maior. É isso que temos que construir com as academias com responsabilidade. Os representantes estão juntos com o Lucas Seren e o Rogério Valverde formulando o documento, que se Deus quiser vai sair nos próximos dias”.

O não retorno imediato das atividades aquáticas. “As próprias academias estão extremamente preocupadas, e a princípio não há nenhuma possibilidade. O contato é muito forte”. 

As academias vão voltar gradativamente assim como os demais segmentos. “Não vamos autorizar aulas com aglomeração de pessoas e as academias entendem esse risco. Imagina se houve uma liberação, e de repente acontece uma contaminação, de repente de um idoso ou criança em uma situação dessa. Acaba até sendo pior até para o próprio negócio. Vamos devagar. Uma primeira flexibilização. E na medida em que vamos acompanhando os casos, as adaptações vão sendo feitas”.

Educação - O retorno das aulas depende do aval do Ministério da Educação. Sendo que o Estado está sendo rigoroso no que tange a volta, conforme lembrou Galvão devido a aglomeração de pessoas tanto em escolas, faculdades e cursos profissionalizantes. “Uns concordam outros não. Tive até pedidos na Prefeitura para a retomada de cursos. Não é uma decisão do prefeito. É uma decisão do Estado. No estado inteiro está proibido qualquer tipo de curso, treinamento, escolas e salas de aula. Isso é complicado porque tem que ser avaliado tecnicamente”. 

De nada adianta liberar, e depois explodir os casos. “Na Franca houve retorno de algumas aulas, e depois precisou fechar de novo porque teve grande contaminação de pessoas. Não é apenas questão de crianças e idosos, é o ser humano em si. A gente tem que ter cuidado. Gostaria que voltasse ao normal, a partir de agora, mas infelizmente é um setor muito específico, e que depende de uma análise muito mais aprofundada”.  

Investimento - Segundo o Senado, por meio da sua Agência, o Programa Federativo de Enfrentamento ao Coronavírus, conforme PLP 39/2020, que prestará auxílio financeiro a estados e municípios foi aprovado no início do mês. O texto voltou à análise da Câmara dos Deputados, cujo presidente adiantou que os valores aprovados pelos senadores devem ser aprovados. 

A União deve destinar R$ 60 bilhões a estados e municípios para o combate à pandemia da covid-19, em quatro parcelas mensais, sendo R$ 10 bilhões exclusivamente para ações de saúde e assistência social, sendo R$ 7 bilhões para os estados e R$ 3 bilhões para os municípios e R$ 50 bilhões para uso livre, no qual R$ 30 bilhões para os estados e R$ 20 bilhões para os municípios. Além dos repasses, os estados e municípios serão beneficiados com suspensão e renegociação de dívidas, o que amplia o auxílio a um total de R$ 125 bilhões.

R$ 8.668.005,06 será a verba destinada para Bebedouro. O vereador Jorge Cardoso (DEM) explicou sobre o recurso de auxílio ao município, no qual houve confusão nas redes sociais e muitas pessoas perguntaram onde o valor teria sido aplicado. Sendo que o valor está em tramitação no Senado Federal, ou seja, até o momento, a cidade ainda não recebeu o recurso.  Ele ainda reforçou que a Câmara ficará atenta quando o recurso chegar e acompanhará a aplicação do dinheiro.

Casos - Conforme a Vigilância Epidemiológica até o fechamento dessa edição, o município registrou 37 casos positivos de Covid-19, no qual 11 de outras cidades. Dos 218 casos notificados na cidade, 164 já foram descartados, sendo 34 de outros municípios, e 17 suspeitos ainda aguardam os resultados dos exames.

Entre os casos confirmados, um paciente internado em caso grave, e quatro considerados leves. E 28 pessoas já estão recuperadas do vírus. Não havendo nenhum óbito registrado. Nem todos os casos confirmados precisam ficar internados. Os demais pacientes estão em isolamento domiciliar. Passaram por atendimento médico e estão sendo acompanhados. Existem casos mais leves da doença.

De acordo com a Secretaria de Saúde de Bebedouro, uma bebedourense faleceu no Hospital São Judas Tadeu, localizado em Barretos. A mulher que estava internada em Barretos, passava por tratamento paliativo contra um câncer de palato, local onde apresentou os sinais do Covid-19 e veio a falecer. “Não vamos dar nome e nem detalhes por uma questão de respeito”, afirmou o prefeito.

O caso foi registrado em Bebedouro, pois a paciente era natural do município, apesar do falecimento ter ocorrido na cidade vizinha, local onde foi realizado o exame de Covid-19. “O fato é registrado na cidade de residência e não de ocorrência. É critério do Ministério da Saúde. Caso alguém que more em Bebedouro, e venha falecer em outro estado, é contabilizado em Bebedouro”, explicou.  

O vereador Nasser (PDT) entrou com representação no Ministério Público contra o aumento de água. Na Tribuna na sessão de segunda-feira (18), classificou o aumento como abusivo, e bem acima da inflação e durante a pandemia. 

Por meio de Decreto Municipal, o Saaeb Ambiental ficou autorizado a reajustar a tarifa em 4,31% nos preços para fornecimento de água, e a reajustar de 50% para 70% valor das tarifas de água os preços para os serviços de coleta e tratamento de esgotos. Assim como acontece anualmente, no qual já divulgamos várias matérias a respeito desse assunto. Leia mais na Folha da Cidade

A Rede Criança e Adolescente, Departamento de Promoção e Assistência Social, Semeb (Secretaria Municipal de Educação de Bebedouro), em parceria com o ICDH e CPFL, iniciaram as atividades da 20ª edição da campanha “Faça Bonito - Proteja Nossas Crianças e Adolescentes".

Neste ano devido a necessidade de se manter o isolamento social evitando a proliferação da Covid-19, a campanha será desenvolvida e propagada de forma online pelo facebook, tendo início na segunda-feira (18), e se estendendo até o final do mês de agosto. Em relação às ações online, há sugestões como a realização de debates por meio das atividades das aulas remotas, estímulo de debate nos meios de comunicação e execução de reuniões e transmissões sobre o tema. Leia mais na Folha da Cidade

De acordo com a Prefeitura está em fase final a obra e reforma para a implantação do complexo “Ganha Tempo do Empreendedor”, localizado no Sambódromo, onde serão concentrados vários serviços como o PAT (Posto de Atendimento ao Trabalhador), Banco do Povo, Sebrae, sala de startup da Credicitrus, Incra, Procon, Vigilância Sanitária e alguns serviços do Departamento de Arrecadação e Tributos, fiscalização e consultoria jurídica e contábil para pequenos negócios.

A previsão é começar a funcionar alguns departamentos, a partir de junho, entre eles Procon, Incra e Sebrae. O prefeito Fernando Galvão ressaltou que o empreendimento no estilo Poupatempo auxiliará a administração municipal a economizar recursos públicos e facilitar o acesso dos bebedourenses à serviços fundamentais. Leia mais na Folha da Cidade

A vinda do Coronavírus provocou impactos constantes no mundo. Entre eles, os reflexos previdenciários, no qual a nível INSS, a situação envolve Prova de Vida, Pagamento do 13º Salário, Auxílio Doença, Perícia Médica, Atendimento Presencial e Serviços disponíveis em canais digitais.

Caso alguém se preocupe com as fotos do entrevistado sem máscara, ou faça algum julgamento infeliz. Esclarecemos que aproveitamos imagens do nosso arquivo para ilustrar o presente trabalho em ambas as páginas. Além de emitir o seu parecer sobre os efeitos do Coronavírus. O advogado ainda alertou os beneficiários que vão fazer alguma solicitação, e encontram dificuldade para ser atendido.

Levando em conta a Suspensão do Atendimento Presencial, o INSS disponibiliza meios digitais até como medida de contenção para o vírus não proliferar. Sendo ‘O Meu INSS’, na forma de aplicativo como também o site do INSS, e o telefone 135. Referente a quem tem direito ao 13º salário antecipado, ele lembrou que foi paga, a 1ª parcela no período de 24 de abril e 8 de maio. Sendo a 2ª parcela a ser paga entre os dias 25 de maio e 5 de junho. Leia mais na Folha da Cidade

De acordo com a Secretaria de Saúde de Bebedouro, uma bebedourense faleceu no Hospital São Judas Tadeu, localizado em Barretos. A mulher que estava internada em Barretos, passava por tratamento paliativo contra um câncer de palato, local onde apresentou os sinais do Covid-19 e veio a falecer.

O caso foi registrado em Bebedouro, pois a paciente era natural do município, apesar do falecimento ter ocorrido na cidade vizinha, local onde foi realizado o exame de Covid-19. Segundo a Vigilância Epidemiológica até o fechamento dessa edição, o município registrou 35 casos positivos de Covid-19, no qual 10 de outras cidades. Dos 186 casos notificados na cidade, 139 já foram descartados, sendo 27 de outros municípios, e 12 suspeitos ainda aguardam os resultados dos exames.

Entre os casos confirmados, nenhum paciente internado em caso grave, e cinco considerados leves. E 20 pessoas já estão recuperadas do vírus. Não havendo nenhum óbito registrado. Nem todos os casos confirmados precisam ficar internados. Os demais pacientes estão em isolamento domiciliar. Passaram por atendimento médico e estão sendo acompanhados. Existem casos mais leves da doença. “Quando falamos dos casos de fora não significa que não teve contato com Bebedouro. São pessoas que foram atendidas aqui. Rede pública e particular atendem pessoas da microrregião. Tivemos pessoas internadas e que tiveram alta em Bebedouro. As pessoas confundem um pouco. As notificações são um protocolo obrigatório. Os exames são coletados aqui. Aqui em Bebedouro não tem “achômetro e chutômetro”. É tudo orientação médica para tomarmos as medidas. Não temos óbitos devido as medidas que tomamos desde o começo. Pode acontecer a qualquer momento o anúncio de uma morte por Coronavírus como tem acontecido no país inteiro”, observou o prefeito Fernando Galvão. 

No que tange as medidas de contenção no transporte coletivo. “Funcionando muito bem e trabalhando de forma reduzida o transporte coletivo. Proibimos crianças e idosos. Não é permitido. Não adianta insistir. Motorista e cobrador impedem a entrada. Existe um grande risco. O frio chegando. Tomamos decisões com bastante cautela. Todo mundo tem que usar máscara. Vidas tem que ser protegidas dentro e fora dos ônibus. É difícil se acostumar com o uso de máscara, mas é importante se adaptar à realidade. Rodoviária continua com as atividades fechadas. Não há possibilidade de retorno no momento”. 

Transporte interurbano. “Em Ribeirão Preto temos um volume enorme de casos. Bebedouro tem proximidade de Rodovia. Isso é extremamente perigoso. Vamos se preservar e a gente tem tentado fazer o máximo. Queria que tudo voltasse a normalidade, mas o pior é perder vidas”.

Galvão afirmou que gostaria de fazer a inauguração de algumas obras com a presença da comunidade e das autoridades, porém, enfatizou que o momento é inviável até em virtude da aglomeração que essas ocasiões proporcionam. “Vamos erguer a cabeça, ter otimismo e não se entregar. Sabemos das dificuldades financeiras. Não temos que se entregar aos problemas. Temos que buscar soluções. Por live no aniversário da cidade fizemos pré-inauguração das obras como a sede dos Bombeiros pela Avenida Raul Furquim, escola Patrícia Barrichelo Lança, no Jardim São Fernando, que é uma creche que está pronta, Posto de Saúde no Jardim São Carlos, e Hospital Regional. Apesar da pandemia mostramos para Bebedouro o que tem sido feito. Devido a necessidade do distanciamento muda a forma de agirmos”.

Ainda reconheceu as dificuldades econômicas de diversos segmentos, entre eles, Academias, e o desejo de muitos pelo retorno dos eventos religiosos. “Sei que é difícil, o Comércio quer voltar à normalidade. Pedimos para que o distanciamento continue sendo feito. Tenham consciência e não adianta a gente ficar falando e a pessoa não colocar em prática. Fazemos tudo que tem que ser feito. Damos proteção, máscara, álcool gel. É tudo uma questão de segurança e proteção para todos. Evite conversar muito. Fundamental usar as proteções.  Não podemos correr o risco de explosão de casos, e depois não darmos conta na Saúde Pública e na Privada. Nenhuma Saúde no mundo está dando conta. As nossas decisões são tomadas com muita responsabilidade para ajudar as pessoas, mas também não prejudicar totalmente. Tentar equacionar para chegar no meio termo. Não podemos voltar tudo na normalidade e começar o risco de morrer gente”. 

Cemitério - A Prefeitura, por meio da Vigilância Epidemiológica e Serviços Especializados em Engenharia de Segurança e em Medicina do Trabalho (SESMT), realizou a entrega de Equipamentos de Proteção Individual aos funcionários do Cemitério Municipal, na quinta-feira (7), no Cemitério.

Os funcionários receberam macacões, luvas, botas, óculos, proteção facial e álcool em gel 70%, com o objetivo de preservar a vida de quem executa os trabalhos no setor. Na ocasião o prefeito juntamente com a coordenadora da Vigilância Epidemiológica, Thais Teixeira, e o engenheiro de segurança do trabalho do Sesmt (Serviço Especializado em Engenharia de Segurança e em Medicina do Trabalho), Marcel Medeiros, orientaram os funcionários. “Essa ação é fundamental, pois, protege nossos profissionais que executam um trabalho de extrema necessidade. Queremos que todos atuem com segurança e tranquilidade, mantendo a saúde integralmente”, ressaltou o prefeito.

A coordenadora da Vigilância Epidemiológica, observa que esses equipamentos auxiliarão os funcionários, especialmente caso ocorra algum óbito onde a causa seja o Covid-19. Durante a pandemia o Cemitério Municipal, está atendendo o público das 7h às 12h. Informações pelo telefone (17) 3343-3668.

Higienização - A Garagem Municipal na quarta e quinta-feira (13 e 14), realizou a higienização com cloro nas ruas do Jardim  Alvorada, Califórnia, Três Marias e Estoril.

Esse serviço já foi executado no Centro de Bebedouro, Vila Paulista, Bom Retiro, Tropical, União, Jardim Centenário, Eldorado, Jardim Sanderson, Elizabeth, Alvorada, Califórnia e no comércio local onde há maior circulação de pessoas. Também, já passou pelas ruas dos distritos de Botafogo e Turvínea, além de Andes. E terão continuidade em todos os setores da cidade, visando à saúde de toda a população.

A higienização com o cloro já foi feita no Hospital Municipal de Bebedouro e todas as unidades de saúde. Os supermercados também foram higienizados com cloro. A ação foi executada utilizando um trator e uma bomba pulverizadora cedida pela Coopercitrus, aplicando cloro com o objetivo de garantir a segurança de todos contra o Covid-19.

Cerimônia suspensa - O Posto de Recrutamento Militar, por meio, da Junta de Serviço Militar de Bebedouro informa aos jovens nascidos em 2001 ou anos anteriores, dispensados do Serviço Militar, que fica suspensa até o dia 30 de junho, a cerimônia de compromisso à Bandeira Nacional e a entrega de Certificados de Dispensa de Incorporação (CDI), que seria realizada no Tiro de Guerra 02-006.

Segundo o secretário da Junta Militar, Ilson Machado Campos, a suspensão pode ou não ser prorrogada. “Tal medida é necessária para evitar aglomerações de pessoas e a disseminação do Covid-19”.

Informações pelo telefone 17-3342-1529, de segunda a quinta-feira das 13h às 16h30, e as sextas-feiras das 8h às 11h30, ou diretamente no Junta Militar, localizada na Praça 09 de julho, 121, Centro.

 

 

Prefeitura, CDHU (Companhia de Desenvolvimento Habitacional e Urbano do Estado de São Paulo) e Construtora Sousa Araujo reuniram-se no Paço Municipal na quinta-feira (14) para acertar os detalhes finais da obra das 234 casas do Jardim São Carlos. No qual os contemplados foram anunciados em sorteio na Feccib Velha, conforme já divulgamos. 

Mesmo que ocorra a pandemia da Covid-19, dúvidas e ansiedades são frequentes. Porém, ainda não houve a entrega pela necessidade de evitar aglomeração e expansão do vírus. O investimento é de R$ 20.705.865,91, que vai desde a construção das 234 unidades até a infraestrutura, que envolve asfalto, pintura, iluminação, água e esgoto. “ “Na reunião tratamos da parte final da obra como a parte técnica de infraestrutura. Ainda vamos divulgar as datas para o sorteio dos endereços dos contemplados e também a entrega”, disse a diretora de Habitação, Sebastiana Tavares. Leia mais na Folha da Cidade 

O Hospital Regional terá 10 novos leitos de UTI (Unidade de Tratamento Intensivo). A previsão é 60 dias, de acordo com a assessoria do deputado federal Geninho Zuliani (DEM), conforme via emenda parlamentar. 

A previsão de entrega do Hospital, conforme comunicado da sua assessoria, é até o final desse ano. De acordo com o deputado é necessário concentrar esforços para auxiliar e fortalecer ao máximo as Instituições de Saúde, não apenas para o combate da Covid-19, mas para todas as outras lutas que são travadas todos os dias dentro dos hospitais. 

A diretora de Saúde, Sonia Junqueira e o prefeito Fernando Galvão emitiram as suas opiniões tanto a respeito do Hospital Regional quanto do Postinho de Saúde no Jardim São Carlos. Leia mais na Folha da Cidade

Com investimento de R$ 1.700.000,00, a futura sede do Corpo de Bombeiros, próxima ao Hospital Municipal Julia Pinto Caldeira e Rodovia Comendador Pedro Monteleone está prestes a entrar em operação, a partir de junho, segundo o prefeito Fernando Galvão.

A nova sede ocupará uma área de mais de 1.000 m². O 1° tenente e comandante do Corpo de Bombeiros de Bebedouro, Wellington Ferreira da Silva falou do assunto. Além de estar reunido durante a semana com o comando do Corpo de Bombeiros, Galvão informou que o município segue na busca da implantação do SAMU na atual sede, que fica na Avenida dos Antunes, próxima a Base da Polícia Militar. A secretária de Saúde, Sonia Junqueira falou do município em habilitar a atual sede em SAMU junto ao Ministério da Saúde. Leia mais na Folha da Cidade

FCTV Web