“Desenvolvimento do nosso município” foi o tema da audiência pública proposta por Chanel (PDT), e realizada na noite de segunda-feira (15), na Câmara, que serviu para discutir a situação do município em nível econômico e urbano, como também a PPP (Parceria Público-Privada) e a utilização do instituto da Operação Urbana Consorciada, conforme previsto no Estatuto da Cidade e no Plano Diretor.

Saiba quais foram as explanações dos empresários Marcos Santin, Roberto Campanelli, Jovane Mariano da Silva, e da engenheira Ângela Brunelli sobre o assunto proferido na ocasião. Para o parlamentar Chanel, será importante a realização de mais audiências públicas, entre outros eventos, no sentido de direcionar o tão sonhado e necessário desenvolvimento do município.

Por meio da atuação do deputado estadual Roberto Engler (PSDB), Bebedouro recebeu e deve receber R$ 960 mil neste ano. Do montante de verbas provenientes do Governo do Estado, R$ 660 mil vão para obras da prefeitura e R$ 300 mil foram para quatro entidades assistenciais da cidade.

Por meio de convênios do Governo do Estado com o município, serão quatro diferentes ações a serem realizadas. A finalidade dos investimentos foi definida a partir de solicitações do vereador Beto Mazzeu (DEM), em consonância com o prefeito Fernando Galvão (DEM).

Dentre as verbas, R$ 250 mil serão investidos na iluminação de praças públicas. Descubra os argumentos do deputado e do vereador a respeito dos investimentos que estão e serão realizados em diferentes localidades do município.

Na manhã de quarta-feira (10), o CMAPD (Conselho Municipal de Assuntos da Pessoa com Deficiência) realizou reunião ordinária na Câmara para debater diversos assuntos atrelados à causa.

Na ocasião, foram discutidas questões jurídicas, como a modificação ou não no Regimento Interno do Conselho; acessibilidade; transporte adaptado; trânsito; arquitetura e urbanismo; medicamentos; cadeira de rodas; organização da Semana de Prevenção e entrega dos Prêmios Eficiência e Empresa Parceira do Deficiente; e equoterapia, no qual existe o anseio do retorno das atividades do Cieb.

Das 9h às 12h de hoje (13), o “Movimento Superação” estará nos cruzamentos das ruas Cel. João Manoel com a Antônio Alves de Toledo. A próxima reunião do CMAPD acontece às 8h30 do dia 6 de agosto, na Câmara.

Observando o crescimento de manifestantes na cidade, que vêm se posicionando contra a aprovação do Projeto de Lei que criou o cargo de assessor dos vereadores, e também da existência de parte da população que é a favor dessa aprovação, a Folha da Cidade entrou em contato com os vereadores bebedourenses, que demonstram suas opiniões diante das últimas ocorrências.

Todos os representantes do povo foram convidados a se manifestar, no entanto, até o fechamento dessa edição, somente os vereadores Lucas Seren, Freitas, Paulo Bola e Nasser se manifestaram, e dentro do tema proposto, houve opiniões variadas e até a possibilidade de um representante do Poder Legislativo modificar seu posicionamento e outros, que mantêm suas opiniões.

O vice-presidente da Câmara protocolou duas proposituras no final de junho, sendo que ambas objetivam a revogação, e regularidade do caso por meio de um Projeto de Resolução e outro de Lei, que poderão ser votados na sessão ordinária de 5 de agosto, na Câmara.

Na manhã de ontem (5), a Folha da Cidade esteve no Poder Executivo para conversar com o prefeito Fernando Galvão (DEM), que respondeu algumas questões sugeridas pela população e avaliadas recentemente pela equipe de reportagem.

Coleta Seletiva, Saúde, Funcionalismo Público, Conselhos Municipais, Câmara, Concurso Público, Moradia Irregular e Feccib nova foram os assuntos abordados durante a entrevista. Referente ao valor arrecadado no show beneficente, Galvão afirmou que parte do recurso será aplicada no atendimento e realização do projeto de reforma do Hospital Municipal, que posteriormente será apresentado para o Governo Estadual.

Em primeira mão, o prefeito revelou que a existência do projeto “Bebedouro Cidade Limpa” terá a pretensão de regularizar a divulgação em espaços públicos. A campanha deverá ser divulgada em agosto, e no primeiro momento, passará por conscientização, e após esse processo, o infrator terá que arcar com multa.

O “Movimento Superação” de Bebedouro aderiu à Campanha “Esta vaga não é sua nem por um minuto”, que se iniciou em Curitiba, e foi estendida no país para pedir nas ruas do centro, o respeito e a sensibilidade da população nos estacionamentos da cidade.

Nascido em 3 de dezembro de 2012, o “Movimento Superação” tem como lema: “Seja a mudança que tanto procura nos outros, pessoas não mudam com cobranças, mudam com exemplos” e objetiva trabalhar com os conceitos prevenção, superação, inclusão e conscientização na luta da causa, ocasião, na qual o grupo decidiu recentemente reivindicar os seus direitos no cruzamento que fica no semáforo das ruas XV de Novembro e Tobias Lima.

O membro Vicente Alves da Silva falou sobre a projeção que a campanha poderá proporcionar a longo prazo em Bebedouro.

Aprovados entre maio e junho na Câmara, dois projetos - um tratando a reestruturação administrativa da prefeitura, e outro criando 11 vagas para assessores de vereadores - poderão ser revogados, de acordo com proposituras sugeridas recentemente pelo parlamentar Nasser (PV).

Em ambos os casos, o edil alegou que os projetos não foram analisados de forma adequada pelos vereadores, lamentou a falta de diálogo com a população, e se baseou no artigo 77 do Regimento Interno do Poder Legislativo, que pode ser conferido na íntegra no Portal da Câmara Municipal de Bebedouro.

Além de ser presidente da Comissão de Finanças e Orçamento da Câmara, Nasser disse que além dele, Freitas, que também integra a referida Comissão, não assinou as proposituras.

Além da onda de corrupção que assola o Brasil há anos, o descontentamento dos bebedourenses com a criação de vagas para assessores de vereadores na cidade também foi manifestado na sessão de terça-feira (25), no Poder Legislativo.

Antes do 1º secretário, Freitas (PT), ler a pauta, e demais vereadores usarem a Tribuna na Palavra Livre, o presidente da Câmara, Ângelo Daólio (PSDB), se aproximou do público e decidiu quebrar o protocolo, sugerindo as considerações de um representante do movimento para explanar as reivindicações desejadas pelos munícipes.

No sábado (22), uma manifestação teve mais de 200 pessoas se reunindo na escadaria da Estação Cultura e caminhando no Centro da Cidade, protestando pacificamente contra a permanência de assessores dos vereadores.

Na tarde de quinta-feira (27), o presidente da Federação dos Comerciários do Estado de São Paulo, Luiz Carlos Motta, visitou o Sindicato dos Comerciários de Bebedouro, com o objetivo de estimular a comunicação e fortalecer os trabalhos conjuntos da categoria comerciária. Segundo o presidente, tais pontos são a base para que todos os direitos adquiridos sejam mantidos e respeitados, garantindo a conquista de outros e também o bom andamento dos projetos, como redução de 44 para 40 horas semanais; fim do fator previdenciário; e correção da tabela do fundo de garantia.

Na ocasião, Luiz Carlos visitou diversas lojas do comércio, onde pôde dialogar com funcionários e proprietários, também informando sobre as melhorias que já foram conquistadas para a categoria e refutando algumas culturas ineficientes, como metas coletivas de venda, além de ouvir sugestões por parte de funcionários e orientá-los.

Entre suas explanações, o presidente informou que essa foi a 18ª visita a sindicatos e que a Federação dos Comerciários engloba 68 sindicatos filiados no Estado de São Paulo, representando 2,5 milhões de comerciários distribuídos em todas as cidades do Estado. As visitas também têm como meta cumprir a determinação definida no último congresso.

Aquém do desejado. É dessa forma que boa parte dos usuários e funcionários da Saúde define as condições de atendimento e de trabalho do setor público e até privado de Bebedouro. E com o Laboratório Municipal não é diferente, segundo especificou o edil Nasser (PV), na sessão ordinária de terça-feira (25).

O vice-presidente do Poder Legislativo iniciou a sua fala observando que apesar da demanda do SUS crescer, a burocracia trunca o andamento devido à necessidade de um catalisador para acelerar processos que agilizem e satisfaçam população e funcionários, e o vereador apontou que o Laboratório Municipal carece de lavador de cuvetes e reagentes para vários tipos de exames.

A falta de investimentos básicos na infraestrutura vai desde a colocação de bebedouro d’água; construção de rampas para deficientes, almoxarifado, construção de banheiros com acessibilidade para funcionários e pacientes.

Serviços terceirizados para a realização de exames e análises e procedimento autoritário da gestão atual contra alguns funcionários da Saúde foram comentados.

FCTV Web