Em razão da pandemia, dúvidas e esclarecimentos fazem parte de todo o contexto. A Otorrinolaringologia assim como outras especialidades da medicina tem papel determinante em cada etapa de tratamento, independente de diagnósticos e resultados. O Otorrinolaringologista José Pedro Nicodemo Buzatto comentou para a nossa reportagem sobre situações relacionadas aos ouvidos, seios da face, garganta e nariz em pacientes curados pelo coronavírus.
Ele disse que está mais frequente, e não em 100% dos casos, sendo com grande incidência em casos com covid e pós covid seria a perda do olfato e paladar. “Muitos pacientes queixam que durante a covid começaram a notar essas perdas, e após a melhora clínica da fase aguda da covid continuam com sintomas. A resposta a melhora desses sintomas varia de paciente para paciente. Tem quem recupera rápido o olfato e paladar. Outros recuperam paladar e ficam com perda do olfato, que em um período de 15 dias a um ou dois meses recuperam. E tem os pacientes que por lesões no nervo olfatório e nervos gustativos ficam com sequela por mais tempo. É mais raro, ainda bem. Mas tem pacientes que se prolongam na perda do olfato. As vezes são cinco ou meses. A maioria recupera e alguns ficam algumas sequelas. Não tem uma lógica. Depende muito do grau de epidemia que o paciente vai ter. Se tiver covid mais grave, a chance de ter uma sequela é maior”, comentou o médico.
Quanto a questão da garganta, alguns pacientes queixam pós covid de dor de garganta, sensação de pigarro, irritação mais arrastada. “Em geral esses problemas vão melhorando com o passar do tempo. Isso não são todos os pacientes. São alguns. E sobre o nariz, além do olfato, fase aguda de coriza, geralmente após covid a tendência é melhorar”.
Seios da face seriam as situações de congestão relacionada ao nariz, de acordo com José Pedro. “As vezes o paciente se queixa de uma sinusite viral, um peso na cabeça. Eventualmente dor de cabeça que pode ser da congestão ou uma cefaleia pós covid. Alguns pacientes queixam que pós covid tem mais frequente dor de cabeça. Também varia muito paciente para paciente. Apesar de dois anos de pandemia, coronavírus é uma doença que está sendo bastante estudada”.  
Sobre o ouvido, ele disse que alguns pacientes alegam diminuição na audição depois da covid. “Geralmente a incidência é na faixa de 15%. Mas não é tão frequente como outros sintomas citados anteriormente. Não é uma perda acentuada de audição. É uma perda que as vezes também tem por um período. Paciente tem que ser avaliado, e ver se não tem pré-disposição anterior, familiar”.
E se procede que usar o termômetro como equipamento de rastreio da infecção pelo coronavírus, não é medida confiável e que pode trazer questionamentos em relação de eventuais dúvidas. “Covid é variado. Tem pessoas que tem o assintomático. Tem pessoas que tem covid com poucos sintomas. E tem quem tem covid grave com muitos sintomas. Aqueles casos em que são hospitalizados. Esperamos que a regressão dos casos graves se mantenha. Tem que continuar alerta. Termômetro não deixa de ser uma avaliação. Paciente tiver febre vai pensar em doença infecciosa. Realmente não é tão eficaz porque tem muita gente que é assintomática. Tem pessoas que são portadoras do vírus e são assintomáticas. Outras tem poucos sintomas e a febre não se manifesta. Não é extremamente confiável para se ter certeza”. 
Além do coronavírus, na próxima edição apresentamos as considerações do médico sobre gripe, resfriado, rinite, sinusite, faringite, laringite e amigdalite, conforme sua área de atuação, além da relevância de buscar ajuda profissional e evitar fake news. 

Na terça-feira (12), o Corpo de Bombeiros registrou incêndio em um ônibus pela Avenida Amélia Bernardini Cutrale, que fica no Anel Viário, sendo que as chamas foram controladas e não houve vítimas. 
Além do motorista, o veículo tinha por volta de 30 passageiros, de acordo com o registro policial. O fato ocorreu em frente à Casa dos Conselhos do lado oposto da avenida. A PM contou com o cabo Carvalho e o soldado Lopes. Ainda informou que a documentação do motorista e do veículo estavam em ordem. 
A propriedade do veículo é do Auto Socorro e Transportes Viana Ltda, segundo a PM. A Folha da Cidade procurou Gilberto Viana, e assim como em outras oportunidades o vereador não atendeu as ligações da nossa reportagem, e nem retornou as mensagens de aplicativo. Confira as observações da PM. Leia mais na Folha da Cidade

A preocupação com a falta de cadeado em portões e de muro alto. Prejuízo financeiro, patrimonial, ambiental e de saúde ao considerar furtos, lixos, entulhos, mau cheiro, restos de caixão, dengue, escorpião e mato alto. Ou seja, a sensação de descaso e de insegurança no Cemitério Municipal São João Batista vem de longa data. 
O local voltou a ter repercussão, após a vereadora Ivanete Xavier (PSDB) constatar a falta de cadeados em alguns portões, assim como a falta de muro, entre outros detalhes na organização da estrutura do local. Em menos de uma semana foram instaladas quatro câmaras e colocadas duas caçambas. A nossa reportagem constatou as medidas realizadas no cemitério antigo.
Silvio Renato Barbosa, diretor da Garagem Municipal, no qual a direção também abrange o Cemitério Municipal, no qual informou que mais instalações serão feitas, sem precisar datas. Ele afirmou que o tempo estimado da capacidade de sepultamento é de dois anos. E que sobre um novo cemitério, já tem um estudo, com possíveis áreas junto a Cetesb. Leia mais na Folha da Cidade

Após denúncia de um pai de estudante em rede social de que na Escola Osvaldo Schiavon, a carne de porco estava com cheiro desagradável no começo dessa semana. O caso chegou ao conhecimento da vereadora Ivanete Xavier (PSDB) e vereador Paulo Bianchini (Solidariedade).
Ambos compareceram na Central de Alimentação, conhecida como Cozinha Piloto. Ocasião em que foram fiscalizar o local, e assim como no final do ano passado, encontraram uma kombi com estrutura inadequada, como por exemplo sem assoalho, o que de fato coloca vidas em risco.
Procuramos o Silvio Renato Barbosa, diretor da Garagem, que atua na direção da Central de Alimentação, que ao saber da solicitação da nossa reportagem, contou com o auxílio das nutricionistas Bruna Carvalho e Aina Fiori. Confira as versões de cada parte. Leia mais na Folha da Cidade

A Secretaria Municipal de Saúde segue vacinando todas as pessoas a partir de 05 anos contra a Covid-19 e as de 60 anos ou + contra Gripe e Covid-19. A aplicação ocorre aos finais de semana. 
De acordo com o cronograma, as vacinas disponíveis da Covid, 1ª dose, todos a partir de 5 anos, 2ª dose, 3ª dose. 4ª dose, a partir de 60 anos (120 dias após a 3ª dose). Gripe, idosos a partir de 60 anos, e Profissionais da Saúde. E de 4 a 30 de abril todas os Postinhos de Saúde realizam o atendimento das 08h às 15h.
Amanhã (10), e domingo (17), a vacinação acontece na Feira na Livre das 6h às 11h. Dias 16 e 30 de abril, Rua do Comércio, das 9h às 13h. Dia D, sábado (30) em todos os Postinhos de Saúde, das 8h às 14h. Leia mais na Folha da Cidade

Durante a vacinação contra a Covid em idosos, a partir de 80 anos durante essa semana. Munícipes procuraram a Folha da Cidade na segunda (28) e na quinta-feira (31), e relataram desorganização na UBS Moacyr Caldeira, Centro.
Na manhã de segunda, uma idosa foi no local tomar a 4ª dose. Sendo que na primeira tomou Pfizer, segunda e terceira AstraZeneca. Ela disse ser informada que tinha apenas Janssen, e que precisava procurar saber que dia iria ter a AstraZeneca no Postinho. Ainda afirmou ser informada que pessoas que apenas tomaram Janssen podiam tomar na segunda. E pessoas que tomaram outra vacina não podiam tomar.
Na tarde de quinta-feira, um munícipe afirmou a nossa reportagem que ao levar os seus pais para vacinar na referida UBS tinha apenas uma enfermeira vacinando. No qual ela 
precisou fazer um eletrocardiograma. E que estava tudo parado. Ainda relatou que 40 minutos depois, uma outra profissional que estava aplicando vacina, estava sem jaleco e luva.  E por fim, alegou que acabaram as carteirinhas que marcam doses que tomou e precisam tomar, e que estavam marcando em outro papel. Leia mais na Folha da Cidade

Hoje (2) é o Dia Mundial de Conscientização sobre o Autismo. Mães de pessoas autistas como Rúbia Carla Stock, Michele Patrícia Ferreira e Tereza Brandão estiveram representando o Grupo “Super Mães” na Folha da Cidade na quarta-feira (30).
O grupo apresenta e convida para o evento “Autismo: Ideias Práticas e Inclusivas”, a partir das 20h da próxima terça-feira (5) no Ministério Batista Nova Aliança, que fica na Rua Vicente Paschoal, 543, Centro. Ocasião em que haverá palestras com Fabrícia Peixoto Alves, que é mãe de autistas; José Otávio Pompeu, professor autista; e Karen Fratari, psicopedagoga.
Mais informações sobre o grupo, doações e parcerias podem ser obtidas com Cibele Favero pelo 17-17 99745-3344; Rúbia, 17-99229-5874; Tereza, 17-99224-5536; e Michele, 17-99704-4221. Leia mais na Folha da Cidade

No próximo dia 24, a Inter recebe às 10h, o América de São José do Rio Preto no Estádio Sócrates Stamato. A partida de estreia é válida pelo Campeonato Paulista da 2ª Divisão, sub/23.
Conforme o clube divulgou em rede social, a comissão técnica até o fechamento dessa edição está formada com Adilson Teodoro, treinador do profissional; Daniel Polezzi, auxiliar do profissional; Alonso Carvalho, treinador de goleiros do profissional e sub-20; Rodrigo Oliveira, treinador do sub-20 e auxiliar do profissional; Ivo Garcia, treinador do sub-15 e auxiliar do sub-20; e Nenê Vanucci, treinador do sub-17.
Além do América, o grupo ainda é formado por Andradina, Catanduva, Fernandópolis e  Penapolense. Com 36 times e atletas nascidos a partir de 1999, o campeonato terá cinco meses de duração. Leia mais na Folha da Cidade

A Câmara aprovou na segunda-feira (21), o Projeto de Lei 99/2021, de autoria do prefeito Lucas Seren, que altera dispositivos da Lei Municipal 2.727, de 12 de dezembro de 2007, que incide sobre os novos valores que deverão ser cobrados pelo IPTU (Imposto Predial e Territorial Urbano).
Votaram contra o projeto os vereadores do Solidariedade, Chanel e Paulo Bianchini, e a vereadora Ivanete Xavier (PSDB). O projeto segue agora para a sanção do prefeito. Entre as várias alterações nas bases de cálculo que elevarão, inicialmente, em média 30% o valor do IPTU, está a ampliação para R$ 33 mil pelo preço do hectare no caso de imóveis rurais (terra nua). Já os valores a serem cobrados pelo metro quadrado construído na área urbana irão variar de R$ 185,00 para imóveis considerados de padrão rústico a R$ 2.381,79 para imóveis classificados como de luxo.
O município reconhece a necessidade de corrigir parcialmente a defasagem existente entre os valores venais, utilizados como base de cálculo de tributos municipais e os valores praticados pelo mercado imobiliário. Porém, grande parte da população está insatisfeita com o aumento na cobrança do imposto em questão. Leia mais na Folha da Cidade

 

Leandro Oliveira Garcia, que atua como bombeiro há dois anos e meio, no qual está há um ano em Bebedouro como soldado, participou no domingo (20) em Brotas do Aquathlon Olímpico, sendo 1.500m de natação e 10km de corrida.
Ele foi o 5° colocado geral com o tempo de 1h17min15s, no qual campeão em sua categoria. Ainda esclareceu que no Aquathlon, não teve a parte de ciclismo, sendo apenas natação em águas abertas e corrida. E que a prova teve também a modalidade de Triathlon Olímpico, porém, participou somente do Aquathlon Olímpico. 
E ressaltou a respeito da sua preparação, nível e performance, além de externar agradecimentos a Deus e sua esposa Silvana. As próximas competições estão previstas para abril e junho, de acordo com o atleta. Leia mais na Folha da Cidade

Clima Bebedouro

FCTV Web