No âmbito do Sistema Municipal de Ensino será mantido o sistema remoto, a partir de segunda-feira (7). Ou seja, sem as aulas presenciais, segundo o secretário de Educação do Município, Hélio Souza. 

Ele informou que na semana que vem será analisado o cenário da pandemia no município para saber se retorna ou não as aulas presenciais em 14 de junho. O último decreto publicado pelo Poder Executivo autoriza o retorno das aulas e atividades presenciais nas escolas públicas e privadas, a partir da próxima segunda-feira (7) para o nível fundamental, médio e superior. E 14 de junho, Educação Infantil.

E enfatizou que o município é a favor do retorno desde que seja seguro, e que busca manter a qualidade da aula no ensino remoto ou no fornecimento de material impresso para quem não tem acesso à internet. Leia mais na Folha da Cidade

Em live realizada na quinta-feira (27), o prefeito Lucas Seren anunciou as medidas que o município vai adotar a partir de segunda-feira (31) até 7 de junho para conter a disseminação do vírus na pandemia. A íntegra do decreto previsto para ser publicado ontem (28), poderá ser conferida no site da Prefeitura. Documento não foi divulgado até o fechamento dessa edição. 

Na ocasião, Lucas desmentiu o boato de que o lockdown seria estendido assim como fechar as farmácias e tudo. E pediu para a população ficar atenta aos fake news. De acordo com o prefeito, Comércio, mercados, mercearias e padarias serão abertos com limite de atendimento de 20% da capacidade. O mesmo vale para restaurantes, bares, academias e igrejas. E o público chega a variar de acordo com o tamanho de cada localidade. “Vamos limitar o funcionamento de todo o Comércio até às 21h. Após esse horário é delivery e drive thru”.

Serão autorizadas a volta as aulas do sistema público e privado, a partir de 6 de junho.  Voltando Ensino Fundamental, Médio e Superior, conforme o prefeito. Na verdade, o dia útil que consta no calendário é segunda-feira (7). “O Ensino Infantil que exige dos nossos educadores e funcionários um pouco mais de contato físico. Vamos autorizar a volta a partir do dia 14”. 

Rogério Valverde, diretor de Gabinete afirmou que a disponibilização de vacinas depende do Estado e da União. E que as barreiras sanitárias vão continuar na cidade.  “Importante termos mais empatia e respeito pelos profissionais da Saúde, que há quase um ano e meio estão nessa batalha contra o coronavírus. Não adianta em uma situação como essa apontar o dedo. Cada um tem que fazer a sua parte. Não é simples ampliar leitos em um momento como esse em que outras cidades também precisam de mais médicos e leitos. Não existem profissionais disponíveis no mercado”, observou Lucas.

Dados - Considerando um período de cinco dias, na live foi exibido um gráfico. Total de atendimentos da Rede Municipal de Saúde na UPA e Gripário, antes do lockdown de 14 a 19 de maio, 2.076. Depois do lockdown, de 20 a 25 de maio, sendo 1.720 atendimentos. “Quando pegamos atendimentos de síndrome gripal esse número caiu 25%. O atendimento geral caiu 17%. Isso significa que vamos sentir esse resultado na próxima semana. O número ainda é muito alto, mas já caiu. Claro que proporcionalmente, indo até o dia 30 (amanhã) vai cair um pouco mais. Essa é a ideia. Por isso estamos fazendo lockdown. Se temos menos atendimentos de síndrome gripal ao longo dos cinco primeiros dias. Significa que teremos menos casos positivos na próxima semana”, relatou o prefeito referindo-se a esse período de cinco dias.

Ele esclareceu que o lockdown não extermina o vírus. “Essa medida é radical. É para que as pessoas e o vírus circulem menos. E menos pessoas se contaminem. E consequentemente menos internações e mortes. E com isso a gente possa desafogar a saúde pública e privada da nossa cidade”.

Com atuação em manutenção e montagens industriais, a Eromil, que fica na Rua 7 de Setembro, 79, Centro, em Bebedouro - SP, na qual atende em todo território nacional foi transformada nesse ano em Indústria. 

Entre fabricação e montagem, a Eromil emprega 50 funcionários. Os serviços são realizados nas áreas Alimentícia, Portuária, Bioenergia, Laticínio, Fertilizante, Frigorífica, Papel e Celulose e Petroquímica. A transformação em indústria se fez necessária devido ao crescimento da empresa e demanda por partes dos clientes, disse os irmãos Santana, sócios proprietários a respeito da transformação da empresa em indústria. 

Em relação a caldeiraria, manutenções e montagens industriais, o trabalho abrange Tanques de Armazenamento, Caixas d'agua, Tubulações em aço inox ou carbono, Reparo em caldeiras (exaustor, chaminé, economizador, lavador de gás), Equipamentos (transportador de correia, elevador de canecas, reddler, dutos de interligações, transições etc), Destilaria, Fábrica de Açúcar, Recepção de cana, Adequações de NR's. Além de estruturas metálicas em Armazéns, Mezaninos, Escadas, Plataformas, Platibandas, Guarda Corpos, Corrimãos, e locação de equipamentos como Caminhão Munck.

Referente ao Oxicorte com Plasma: Corte de chapa com espessura até 25mm;

Metaleira: Furação de chapa com espessura até 16mm com furações diversificadas (redondo e oblongo) com diâmetro até 27mm; Dobradeira de Tubos: Dobra de tubo DIN de 3/4" a 1 1/2" com ângulos de 0º a 180º. Puncionadeira Hidráulica: Furação de chapa com espessura até 16mm com furações diversificadas (redondo e oblongo) com diâmetro até 27mm.

Mais informações podem ser obtidas pelo Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.. Ou 17-3340-5348 e 17 98100-5348. "Atendemos em todo território nacional com mão de obra especializada, oferecendo sempre uma solução inteligente visando melhor custo x benefício para seu projeto. Podemos contribuir de forma positiva com prestação de mão de obra qualificada em diversas áreas". 

 

Os pedidos para o médico Gilmar Tomazinho voltar a atender pacientes no tratamento da Covid repercutiu na cidade na terça-feira (25), principalmente nas redes sociais.  A Folha da Cidade telefonou para o consultório no sentido saber a versão dele a respeito da situação e do seu próprio trabalho, e foi informada pela atendente que o profissional não quis dá entrevista. 

Em comunicado oficial, a Secretaria Municipal de Saúde informou que não proibiu ou proíbe qualquer profissional da saúde de exercer suas atividades ou interferiu em qualquer conduta médica. Sendo que o tratamento precoce no combate a Covid-19 cabe ao exclusivamente ao médico, que tem total independência e responsabilidade para prescrever tais medicamentos, disponibilizados, inclusive, pela própria saúde pública.

Rogério Valverde, chefe de Gabinete da Prefeitura fez suas considerações. “Cuidado com fake news. Você pode estar sendo usado por oportunistas para fins políticos. Para ficar claro, nenhum médico foi demitido do hospital. Dr.Gilmar não tem vínculo com a prefeitura. Todos médicos são livres para prescreverem o melhor tratamento que entendem. Todos os medicamentos para o chamado tratamento precoce estão disponíveis na rede pública. Prescrever medicamento é ato Exclusivo do médico, não cabendo interferência de prefeito, secretária de saúde, governador ou presidente”.

Referente ao posicionamento da Folha da Cidade, o trabalho com o propósito de informar e não julgar continua. Fazemos o nosso melhor para procurar as partes envolvidas em cada assunto, e cabe a cada uma delas querer e poder se manifestar ou não. Na questão do médico fomos informados por telefone que caso o mesmo mudar de ideia faria contato. Se ele preferir se manifestar o espaço está aberto. Até o fechamento dessa matéria não tivemos retorno. 

Internet - Áudios da fala do médico em rede social chegaram a nossa reportagem. Ocasião em que Gilmar diz que foi procurado por meios de comunicação, e afirmou que não vai ceder entrevista. Ainda esclareceu que a Prefeitura não teve nenhuma implicância com ele, e que nem tem nada contra a mesma, e vice versa. 

Gilmar ressaltou que quando precisa de oxigênio para pacientes em casa, o município colabora. E relatou que está decidido a dá uma pausa no atendimento por questão pessoal. E por fim, enfatizou que o município deve estar grato por ele estar ajudando no combate ao Covid. O profissional concluiu que existem pacientes que precisam internar e entubar, no qual infelizmente há casos que evoluem muito mau.  

Providências - Rogério informou que a Prefeitura ainda não fez ocorrência policial. E não apenas com relação a esse assunto como também a informação de que é necessário correr para o supermercado porque o prefeito vai fechar tudo nesse final de semana. Ao se referir que é outra notícia falsa. “Estamos buscando mais informações. Reunindo material. Para aí sim, se for o caso, registrar ocorrência policial, e oficializar a Delegacia Seccional de Polícia pedindo a instauração de inquérito e apontando as pessoas que fazem isso. A fake news, o crime, não é apenas a pessoa que cria a informação falsa, mas todas as pessoas que compartilham também cometem crime. Aí fica mais fácil identificar. Tem que checar se a fonte é verídica ou não. A própria população tem que ficar alerta e atenta, e não acreditar em conversa de fontes que não são órgãos oficiais. Depende de a própria população buscar as informações nos órgãos oficiais. As pessoas precisam aprender a identificar a notícia”.

Apesar das contaminações e mortes que vão crescendo, e dos problemas crônicos de longa data na área da saúde. Histórias com finais felizes também acontecem nesse cenário crítico de pandemia.

Assim como os entrevistados agradecemos e pedimos a Deus por dias melhores, menos contaminações e óbitos. Como também externamos o nosso apoio a gratidão aos profissionais da Saúde. E por fim, estimulamos a prevenção em qualquer data, horário e local, independente das fases e dos números na cidade. E que as vacinações continuem funcionando em todas as suas etapas. 

Confira o resumo da história de Mari Cristina Carão Negrini, Bruno Beltrão da Silva Santana, Renata Helena Beltrão da Silva Santana, Rogério Neves e Antonio Gandini Junior, que foram diagnosticados com Covid e superaram o problema. Leia mais na Folha da Cidade

O Tribunal de Justiça São Paulo proibiu na semana passada, o salário esposa para os servidores da Câmara e Prefeitura, por considerar inconstitucional no sentido der não atender ao interesse público. 

Segundo a Assessoria do Tribunal de Justiça, o relator, desembargador Moacir Peres destaca que não há como vislumbrar interesse público na instituição de uma vantagem pecuniária definida pela Procuradoria Geral de Justiça como totalmente sem relação com a prestação de um serviço e que destoa de toda e qualquer razoabilidade. 

Entre favoráveis e contras ao benefício em questão e a própria proibição do Tribunal, que tire as suas conclusões. Prefeitura e Câmara se manifestaram respectivamente,  Rodrigo Galvão, diretor Jurídico, e Ricardo Casseb, chefe de Gabinete. Leia mais na Folha da Cidade

Das 7h às 18h vai funcionar até 30 de maio, as “Barreiras Sanitárias” nas entradas da cidade, no qual os quatro pontos são Rodovia Armando Sales Oliveira com Avenidas Raul Furquim e Belmiro Dias Batista, Avenidas José Cutrale Junior e Hamleto Stamato. 

O trabalho conta com agentes da saúde, Vigilância Sanitária e Epidemiológica, Vetores e Zoonoses, voluntários, e Guarda Civil Municipal. Além de orientar sobre o lockdown e fiscalizar a entrada de veículos na cidade, a ação conta aferição de temperatura, uso e distribuição de máscaras, desinfecção do veículo e higienização das mãos.

Nelson Sanches, coordenador da Vigilância Sanitária afirmou que caso alguma irregularidade seja encontrada como temperatura fora do normal, as pessoas serão encaminhadas para o Hospital Municipal, e fazer com que a mesma tenha a responsabilidade em assinar um termo, se for de Bebedouro. E quem não for do município, a solicitação será para retornar para a sua cidade.

Lorival Padovan, comandante da Guarda Civil Municipal enfatizou que caso houver suspeita em algum veículo, a vistoria será mais detalhada. E que a partir de segunda feira (24), a fiscalização será mais rígida e controlada até em razão do fechamento de supermercados, o que deve levar a diminuição no fluxo dos veículos. Leia mais na Folha da Cidade

 

Divulgada pela Secretaria de Saúde, homens com comorbidades de 45 a 49 anos serão vacinados na segunda-feira (24). Na terça-feira (25), mulheres com comorbidades de 45 a 49, e pessoas com deficiência de 45 a 49.

Todos serão a 1ª dose da AstraZeneca na Antiga Feccib das 8h às 11h em suas respectivas datas. Homens e mulheres precisam apresentar comprovante da condição de risco (exames comprobatórios, relatórios médicos), RG, CPF e cadastro preenchido no www.vacinaja.sp.gov.br.

As pessoas com deficiência devem apresentar RG, CPF, cartão do BPC e cadastro preenchido no www.vacinaja.sp.gov.br. A Secretaria de Saúde reforça que é necessário apresentar o comprovante da condição de risco por meio de exames comprobatórios e relatório médico. Os dados dos pacientes que já são atendidos nos Postos de Saúde poderão ser utilizados como comprovação. 

Após repercussão de vídeo publicado em rede social no último final de semana. O técnico de enfermagem, Gustavo Nardi Costa aceitou conversar com a nossa reportagem assim que fizemos contato, porém, não compareceu na Folha da Cidade na terça-feira (18), conforme horário combinado. 

Ele alegou imprevistos particulares e profissionais tanto no período da manhã quanto da tarde. Nem ao menos avisou com antecedência que estaria impossibilitado de comparecer. Apenas deu uma satisfação após fazermos as ligações. A estrutura e a equipe estavam preparadas para fazer uma entrevista audiovisual para publicarmos na versão online entre terça e quarta-feira (19), sendo que a versão impressa seria divulgada hoje. 

Vale deixar claro, que a última saída foi por aplicativo de mensagem. Enviamos as perguntas. Porém, ele não retornou de acordo com o prazo estabelecido. Cada ser humano se manifesta onde quer e com quem quer. Respeitamos as preferências. Apenas não concordamos com a postura do profissional com a Folha da Cidade, que no final das contas não nos atendeu, e preferiu ceder entrevista para veículo regional. 

Seja Gustavo ou quem quer seja, independente do assunto. Prejudicar as pessoas não é do perfil da Folha da Cidade. O nosso propósito é agregar valor da melhor forma possível. Procuramos o prefeito Lucas Seren; vice Sebastiana Tavares; Silvéria Larêdo, secretária de Saúde; Giovani de Carvalho Silva, gestor técnico da UPA pela Associação Mahatma Gandhi no Hospital Municipal Julia Pinto Caldeira. Prefeito não atendeu ligações e mensagens, vice disse que iria se manifestar, e não retornou no prazo estabelecido. Giovani optou em não opinar. “Ele se arrependeu, viu que fez besteira, pediu desculpas e retirou o vídeo”, limitou-se Silvéria sobre responder a respeito da conversa que teve com o técnico, sendo que no momento da resposta da secretária, e até o prazo combinado para as respostas, Gustavo não retirou o vídeo.

Considerando o vídeo, perguntamos motivo e objetivo; fatores que causam a sua indignação no cenário da Saúde; porque de pacientes estarem morrendo à míngua na UPA e no Gripário; sobra de dose da vacina da Covid e a população não saber; o que deveria ser feito para amenizar, melhorar e resolver os problemas; forma que deveria ser a gestão; porque prefeito e vice querendo ou não seriam culpados indiretamente pelas mortes na pandemia; providências que Poder Judiciário, Executivo, Legislativo e população deveriam tomar; famílias sem a chance de um enterro digno, no qual pacientes são jogados em um saco.  

As redes sociais ajudam na democratização da informação. É imprescindível em qualquer iniciativa a liberdade de expressão, no qual a mesma é direito constitucional. Porém, a emissão de conteúdo por profissional de imprensa, que tem base sólida e competência, é muito diferente na hora de divulgar um fato. Publicar uma notícia em veículo de comunicação legalizado e sério, é o oposto de se manifestar em rede social, estabelecimentos comerciais, residências, locais públicos e demais lugares e situações sem responsabilidade.  

Em live pela noite de segunda-feira, o prefeito Lucas Seren anunciou lockdown na cidade, que iniciou na quinta-feira (20) e vai até o próximo dia 30. A íntegra do decreto com as regras que permitem e suspendem atividades poderão ser conferidas no site da Prefeitura. 

O motivo da elaboração do decreto se deve ao aumento dos casos de Covid-19 no município, a falta de leitos de UTI, e o considerável aumento de óbitos em decorrência da doença, bem como a necessidade constante de conter a disseminação do vírus. 

Favoráveis a medida, alegam a possibilidade de diminuir casos, internações e óbitos, e que a prevenção vai ajudar na preservação de vidas. Contrários ao lockdown afirmam prejuízo na produtividade econômica, pagamento de contas, e disseminação do vírus entre Bebedouro e região. Leia mais na Folha da Cidade

FCTV Web

Clima Bebedouro
Block [footer] not found!