Boatos em redes sociais são desmentidos - na íntegra

Os pedidos para o médico Gilmar Tomazinho voltar a atender pacientes no tratamento da Covid repercutiu na cidade na terça-feira (25), principalmente nas redes sociais.  A Folha da Cidade telefonou para o consultório no sentido saber a versão dele a respeito da situação e do seu próprio trabalho, e foi informada pela atendente que o profissional não quis dá entrevista. 

Em comunicado oficial, a Secretaria Municipal de Saúde informou que não proibiu ou proíbe qualquer profissional da saúde de exercer suas atividades ou interferiu em qualquer conduta médica. Sendo que o tratamento precoce no combate a Covid-19 cabe ao exclusivamente ao médico, que tem total independência e responsabilidade para prescrever tais medicamentos, disponibilizados, inclusive, pela própria saúde pública.

Rogério Valverde, chefe de Gabinete da Prefeitura fez suas considerações. “Cuidado com fake news. Você pode estar sendo usado por oportunistas para fins políticos. Para ficar claro, nenhum médico foi demitido do hospital. Dr.Gilmar não tem vínculo com a prefeitura. Todos médicos são livres para prescreverem o melhor tratamento que entendem. Todos os medicamentos para o chamado tratamento precoce estão disponíveis na rede pública. Prescrever medicamento é ato Exclusivo do médico, não cabendo interferência de prefeito, secretária de saúde, governador ou presidente”.

Referente ao posicionamento da Folha da Cidade, o trabalho com o propósito de informar e não julgar continua. Fazemos o nosso melhor para procurar as partes envolvidas em cada assunto, e cabe a cada uma delas querer e poder se manifestar ou não. Na questão do médico fomos informados por telefone que caso o mesmo mudar de ideia faria contato. Se ele preferir se manifestar o espaço está aberto. Até o fechamento dessa matéria não tivemos retorno. 

Internet - Áudios da fala do médico em rede social chegaram a nossa reportagem. Ocasião em que Gilmar diz que foi procurado por meios de comunicação, e afirmou que não vai ceder entrevista. Ainda esclareceu que a Prefeitura não teve nenhuma implicância com ele, e que nem tem nada contra a mesma, e vice versa. 

Gilmar ressaltou que quando precisa de oxigênio para pacientes em casa, o município colabora. E relatou que está decidido a dá uma pausa no atendimento por questão pessoal. E por fim, enfatizou que o município deve estar grato por ele estar ajudando no combate ao Covid. O profissional concluiu que existem pacientes que precisam internar e entubar, no qual infelizmente há casos que evoluem muito mau.  

Providências - Rogério informou que a Prefeitura ainda não fez ocorrência policial. E não apenas com relação a esse assunto como também a informação de que é necessário correr para o supermercado porque o prefeito vai fechar tudo nesse final de semana. Ao se referir que é outra notícia falsa. “Estamos buscando mais informações. Reunindo material. Para aí sim, se for o caso, registrar ocorrência policial, e oficializar a Delegacia Seccional de Polícia pedindo a instauração de inquérito e apontando as pessoas que fazem isso. A fake news, o crime, não é apenas a pessoa que cria a informação falsa, mas todas as pessoas que compartilham também cometem crime. Aí fica mais fácil identificar. Tem que checar se a fonte é verídica ou não. A própria população tem que ficar alerta e atenta, e não acreditar em conversa de fontes que não são órgãos oficiais. Depende de a própria população buscar as informações nos órgãos oficiais. As pessoas precisam aprender a identificar a notícia”.

FCTV Web

Clima Bebedouro