Plano SP deseja ampliar distanciamento social - na íntegra

O Plano São Paulo através da fase emergencial no enfrentamento a pandemia do novo coronavírus estabelece ampliar o distanciamento social e reduzir a circulação urbana. Sendo que as restrições entram em vigor, a partir de segunda-feira (15).

Embora cada município tenha as suas particularidades, Bebedouro segue o que determina o Governo Estadual. Sendo que o município vai limitar acesso de pessoas nos mercados, impedir cultos e missas. Além de alguns setores da administração pública que terão somente atendimento a distância. 

Detalhes sobre as medidas na cidade e no Estado poderão ser conferidas em suas respectivas sociais. Durante a semana houve reuniões na Prefeitura com autoridades antes de o município especificar as medidas que serão adotadas. Ocasião em que a presente edição estava fechada. “Assunto delicado e momento muito difícil. Nosso Hospital Estadual continua com 100% de ocupação. No Julia Pinto Caldeira temos vários internados. Alguns em estado grave aguardando uma vaga na UTI. Temos bebedourenses internados em Barretos. Graças a Deus temos esse Hospital Estadual. Quando conquistamos esse hospital jamais imaginaríamos que iríamos passar por uma pandemia. Imagina atravessarmos esse momento sem essa conquista. Percebemos que com essa nova variante do vírus, pessoas mais jovens estão sendo levadas para os Hospitais. E doença se arrasta. Hoje o tempo que o doente de Covid fica internado é maior. Segura mais aquele leito enquanto mais pessoas vão chegando e precisando. Estamos vivendo o pior momento da pandemia. Não é apenas em Bebedouro, é no país. Essa nova variante é mais agressiva. Aí que as coisas começaram a sair de controle em todos os lugares”, disse o prefeito Lucas Seren.

A Guarda Civil Municipal, a Vigilância Sanitária e a Fiscalização intensificaram a fiscalização em bancos, supermercados, edículas, óticas, praças e locais públicos para coibir as aglomerações.  A multa para quem descumprir as determinações é de R$ 1.095,00. “Precisamos que as pessoas circulem menos nos próximos dias para desafogar os hospitais. Tem gente no Julia precisando ser entubado e não tem lugar. Queremos que a população entenda que estamos em uma situação difícil e que ninguém tem respostas na ponta da língua e 100% corretas. Estamos tentando com a ajuda dos técnicos, médicos e cientistas fazer o melhor possível. O momento é de dar um passo atrás. Não ficamos felizes de ver estabelecimentos se fecharem e pessoas ficarem sem trabalhar. Nenhum prefeito quer isso. O nosso compromisso é proteger as pessoas”. 

FCTV Web

Clima Bebedouro