Junto a Praia

Diác. Antonio Antognolli Sobrinho

(Um Monge Solitário)

09 de Outubro de 2.017.

 

Cantavam as garrinchas á beira da praia,

enquanto tu brincavas estalando os dedos.

Elevaste a fronte, te fugiste com medo,

do negro passante, meio que cambaia!

 

Um dríade é o negro que os bosques vigia,

enquanto passeiam moças com flamância.

Não sei por que na praia tamanha elegância,

somente a quartinha trago seja noite ou dia!

 

Os flavos cabelos teus balouça ao vento,

enquanto minha fístola tanjo sentado á pedra.

A gaivota distante voando, triste arreméda,

as águas fórmam uma acústica ao relento!

 

Não te demóres tu a me dares prazeres...

á penumbria de luzes mais que silenciosas.

Os fios de sol já se apagam ao poente rosa,

quero beijos antes que as estrelas dê parecers!

 

“Aquilo que prometí quando estavas em aflição é o que te darei”.

 

FCTV Web

Clima Bebedouro