Conselho observa intervenção no cenário escolar

O Conselho Tutelar, por meio das conselheiras Ana Marta Pereira e Elisabete Ferreira Silva de Carvalho e Silva comentaram sobre a sua intervenção como também os casos mais comuns que ocorrem na parte interna e externa no contexto escolar. 

Ana Marta apontou faltas, evasão e comportamento como os casos mais corriqueiros. “Esse é o lado que o próprio aluno se prejudica. Se na escola perceber que está muito quieto ou acelerado podemos identificar se está sofrendo uma violação física, pressão psicológica, abuso sexual. O professor tem que ser bem sensível para perceber em uma sala de 35, 40 alunos. Comportamento mais comum é a rebeldia, falta de educação. A educação vem de casa, a escola é um complemento educacional. Saber lhe dá com pessoas e ter comprometimento com horário, tarefas, higiene pessoal. Leia mais na Folha da Cidade

FCTV Web

Baterias
grafica
sese
kleber
chc