Inegavelmente considerada uma das obras mais demoradas no município. A obra do Posto de Saúde no Jardim São Carlos, inaugurado no ano passado teve apontamentos de eventuais irregularidades do Tribunal de Contas Estadual. No qual aplica-se multa ao responsável Fernando Galvão Moura, correspondente a 160 UFESPs. Conforme Tomada de Preço 7/15 e Contrato 51/2015 de 31/7/2015, valor de R$ 483.574,67.

O resultado foi publicado no Diário Oficial do Estado na sexta-feira (16). O relatório aponta que estimativa de preços utilizada para o certame utilizou-se de orçamento prévio cuja data de elaboração distanciou-se da de abertura das propostas por tempo maior que seis meses. No relatório consta que em relação à execução do ajuste foram feitos três pagamentos em atraso, bem como não teria sido emitido o respectivo termo de recebimento definitivo. Além da Tomada de Preço 7/15 e Contrato 51/2015, o Aditamento 27/2015 também foi julgado como irregular, entre outros apontamentos.  

Procuramos Rodrigo Galvão, atual diretor Jurídico da Prefeitura sobre o assunto. O caso ainda cabe recurso, no qual o município visa a alteração da decisão. Leia mais na Folha da Cidade

Edelmar Branco Zanol, mais conhecido como Branco Zanol esteve na Folha da Cidade na quarta-feira (21). Ocasião em que cedeu entrevista pela FCTV web, na qual pode ser conferida na íntegra pelo facebook.

Além das Olimpíadas, o judoca falou da sua carreira, família, seleção brasileira, treinamento, fair play, dopping, Associação Branco Zanol de Judô, que teve núcleo em Bebedouro, entre outros assuntos. Assim como o entrevistado, agradecemos ao sensei Edson Sakomura pela sugestão do encontro.

Após se destacar na região e no país, Branco pisou na Europa e focou no sonho de participar de uma Olimpíada. Ainda observou a importância de se levantar no esporte e na vida após as quedas. E ressaltou ser necessário respeitar hierarquia e adversários, e lutar com coragem para passar pela pandemia. Leia mais na Folha da Cidade

A partir de 2022 serão integradas ao PEI (Programa de Ensino Integral) as escolas Paraíso Cavalcanti, Abílio Alves Marques e João Domingos Madeira. Governador João Dória e secretário Estadual de Educação, Rossieli Soares fizeram na segunda-feira (12), o anúncio da expansão para 778 unidades do Estado de São Paulo 

O munícipio oferece atualmente ensino integral nas escolas estaduais Abílio Manoel, Gustavo Fernando Kuhlmann, no Distrito de Botafogo, e José Francisco Paschoal. “Uma conquista importante e compromisso nosso de campanha com as famílias de tirar os jovens das ruas e deixarem dentro das escolas por mais tempo com educação de qualidade. Tivemos o apoio do deputado federal Geninho Zuliani, e do assessor Fernando Galvão. Estamos dobrando a partir do ano que vem o número de escolas que vão atender no período integral. Isso para as famílias e jovens é muito importante para que os pais que saem de casa para trabalhar tenham a tranquilidade de que os seus filhos vão praticamente o dia todo na escola. A Jornada de Ensino Integral pode chegar até 9h por dia. Vão receber três refeições. Pode ficar no mínimo 7h. Em lugar saudável que é a escola, acompanhado pelos professores. Os estudantes vão estar assistidos e aprendendo alguma coisa útil para a sua vida ficando distante dos perigos que a rua oferece. A rua leva para o caminho errado. Estamos muito felizes”, diz o prefeito Lucas Seren. 

Bolsa - O Governo Estadual irá contratar 20 mil responsáveis de alunos da rede estadual de ensino para apoiar os trabalhos nas escolas estaduais. O Bolsa do Povo Educação irá liberar R$ 500 mensais durante seis meses. A inscrição segue até o próximo sábado (31), através do www.bolsadopovo.sp.gov.br.  Cada escola irá selecionar as famílias que vão participar do projeto. 

O Bolsa do Povo Educação tem como principal objetivo auxiliar as famílias a superar os desafios educacionais e financeiros provocados pela pandemia e ampliar o envolvimento de toda a comunidade escolar, reforçando vínculos entre alunos, professores e servidores da educação e gerando novos postos de ocupação.  

Após as inscrições, os candidatos serão entrevistados pelas próprias unidades de ensino. Depois da aprovação das escolas, as Diretorias de Ensino vão fazer a validação para efetivar contratações a partir de 16 de agosto.  Para participar é necessário ser responsável legal por aluno da rede estadual (um responsável por família); Estar desempregado há pelo menos três meses; Ter entre 18 e 59 anos; Morar próximo à unidade escolar (raio de dois quilômetros). E são critérios preferenciais ser maior de idade; Estar cadastrado no CadÚnico; Ser mãe de aluno da rede estadual; Ter filho estudando na escola de interesse, e proximidade entre endereço residencial e escola.

Após batida grave entre carro e caminhão pela Armando Sales Oliveira, SP 322, sentido Monte Azul Paulista na tarde de segunda-feira (19), um homem morreu e dois passageiros ficaram gravemente feridos. 

O fato foi no km 406, sendo que o carro bateu de frente com um caminhão. Veículo que estava atrás não conseguiu desviar e bateu na traseira do caminhão. Equipe de Monte Azul Paulista. Motorista do caminhão nada sofreu. A pista é simples, e ainda não foi descoberta à causa do acidente, na qual a vítima esteve presa em ferragem, sendo que a ocorrência teve atuação da equipe de Saúde de Monte Azul Paulista e Corpo de Bombeiros de Bebedouro. 

Quando o município afirma que a vacinação segue em ritmo acelerado, e que é referência no país. Há munícipes que reclamam, afirmam, perguntam ou duvidem sobre o fato de municípios próximos de porte igual, superior ou inferior em nossa região estarem adiantados na vacinação em relação a Bebedouro. 

Conforme a Secretaria de Saúde, a estratégia é vacinar todos da mesma faixa etária, além de priorizar o início com as idades mais experientes. Bebedouro faz parte da DRS (Departamento Regional de Saúde) 5, Barretos. Além dessas duas cidades, as demais que compõem são Altair, Cajobi, Colina, Colômbia, Guaíra, Guaraci, Monte Azul Paulista, Jaborandi, Olímpia, Severínia, Taiaçu, Taiúva, Taquaral, Terra Roxa, Viradouro e Vista Alegre do Alto.

Segundo a Secretaria de Saúde e o prefeito Lucas Seren, a vacinação não está atrasada. Esclarecemos que entre o andamento e término da edição até e a chegada dos exemplares nas bancas, os dados mudam em virtude da atualização diária. 

Interessados em conferir os dados, e tirar as suas próprias conclusões. https://www.vacinaja.sp.gov.br/, clicar em Acompanhe a vacinação por município. Leia mais na Folha da Cidade

Em sessão extraordinária ocorrida na quinta-feira (15), os vereadores rejeitaram o projeto de lei complementar 08/2021, de autoria do prefeito Lucas Seren, que criaria uma taxa para os serviços de coleta, remoção e destinação do lixo domiciliar na cidade.

Antes da votação, o líder do Governo na Câmara, Edgar Cheli (PSDB) e a vereadora Eliana Merchan (DEM), que também votaram contra o projeto, chegaram a propor o adiamento da votação, mas o pedido não foi acatado.

Caso fosse aprovada a taxa, ela passaria a ser cobrada em 2022 com valores que iriam variar de acordo com a região da cidade e o consumo de água em cada residência, partindo de cerca de R$ 20,00, mensalmente chegando a ultrapassar a casa dos R$ 40,00. Leia mais na Folha da Cidade

Na terça-feira (13), a Polícia Militar compareceu pela estrada municipal de Bebedouro a Terra Roxa, e registrou flagrante de posse irregular de arma de fogo, tráfico de drogas, associação ao tráfico, ato infracional, adulteração de sinal de identificação de veículo automotor.

Participaram o sargento Dalton, cabos Nilmar e Jorge, soldados Marqui, Lourenço e Carla. As apreensões foram uma arma de fogo, três munições intactas, 1,039 kg de cocaína, 1,130 kg de maconha, um rádio comunicador, um veículo com placa adulterada e três presos. “Em patrulhamento de Rocam pela estrada municipal de Bebedouro a Terra Roxa, obtivemos êxito em deter três indivíduos”, relatou a PM, conforme os crimes citados. Leia mais na Folha da Cidade

De acordo com a dermatologista Yanne Batista, uma das grandes reclamações de quem já foi infectado pela Covid-19 é em relação a queda de cabelo. Ela afirmou que a queda de cabelo pós-infecção não atinge todo mundo, mas cerca de 25% das pessoas infectadas, então não é possível prevenir, e o ideal é tratar quando ela surgir.

A médica enfatizou que antes de entender como a infecção causa a queda, é importante saber as fases do cabelo. A queda capilar pode acontecer cerca de três meses após a infecção. Sendo comum acontecer também após cirurgias, perda de peso, estresse, entre outros, segundo Yanne.

Referente aos sintomas dermatológicos relacionados à Covid-19 pode ocorrer manifestações em pacientes afetados pelo novo coronavírus. Sendo que as lesões de pele surgem em até quatro semanas depois do início dos sintomas gerais da covid-19, mas principalmente nas duas primeiras. E que os quadros de exantema e urticária costumam ser mais precoces, com início concomitante aos sintomas gerais ou nos dois primeiros dias, embora existam relatos de surgimento tardio, até um mês depois. Além, da queda capilar já na fase pós covid, conforme observou. Leia mais na Folha da Cidade

Considerando que xepa são as doses que sobram de frascos abertas da vacina que não podem continuar sendo aproveitadas no dia seguinte devido ao prazo de validade. A coordenadora da Vigilância Epidemiológica, Thaís Teixeira afirmou que no município não tem xepa, e que todas as vacinas costumam ser usadas no dia. 

Ela informou que a AstraZeneca dura 48h depois de aberta. E a que não usa no dia, usa no outro dia ao reforçar que não tem a xepa usada no município. Em nota de esclarecimento público, a Secretaria Municipal de Saúde informou que não foram aplicadas vacinas vencidas da AstraZeneca em Bebedouro.

Segundo a projeção do Estado está previsto ser vacinado o público de 35 a 39 anos. É necessário aguardar o município confirmar. O que de fato não aconteceu até o fechamento dessa edição. Leia mais na Folha da Cidade

 

O Legislativo aprovou o projeto de Eliana Merchan (DEM), que estende a isenção do IPTU aos munícipes que recebem o BPC (Benefício de Prestação Continuada). Hoje, a lei garante a isenção para os que aposentados ou pensionistas que recebem um salário mínimo.

A vereadora explicou que o BPC abrange pessoas que não pagaram o INSS, no qual nem puderam aposentar, pessoas que estão em risco acima de 65 anos, e pessoas com deficiência. “São pessoas que estão à margem da sociedade, e que tem o poder aquisitivo muito pequeno, e que precisa ser ajudada pela sociedade e pelo poder público”, comentou Eliana, sendo que o projeto aguarda sanção do prefeito Lucas Seren. Leia mais na Folha da Cidade

 

FCTV Web

Clima Bebedouro