Segundo o pároco da Igreja São Pedro Claver, Padre Benedito, há aproximadamente um ano a capela São Sebastião, que pertencente à paróquia localizada no jd. Eldorado, vem sofrendo prejuízos financeiros constantes, seja com a troca e retirada de torneiras, concerto de registros e até instalação de grades mais reforçadas para a proteção da caixa de registro de água da capela, além da destruição dos pequenos coqueiros que foram plantados no terreno ao lado da igreja. Em virtude dessa situação, o padre solicita que providências sejam tomadas rapidamente, pois teme a partir de agora pela segurança da capela.

Sobre esses fatos, o comandante da Guarda Municipal, André, lembra que esse problema assola Bebedouro há décadas, sendo que até o momento não foi possível solucionar definitivamente essa situação, mas informa que tomarão todas as providências necessárias ao receberem qualquer reclamação contendo animais de grande porte abandonados, e que a fiscalização, a partir de período próximo, será intensificada.

Com exceção de Freitas (PT), que votou contra, e Nasser (PV), que se absteve, os demais vereadores aprovaram, na segunda-feira (27), um Projeto de Resolução que dispõe sobre a criação de vagas no âmbito da Câmara Municipal, no qual cada parlamentar que desejar poderá contar com um assessor para auxiliá-lo no expediente.

Ao entrar em contato com o Gabinete da Presidência do Poder Legislativo, a Folha da Cidade foi informada de que cada assessor receberá um total bruto de R$ 2.160,59, sendo que os descontos aproximados giram algo em torno de R$ 1.700. Segundo o documento em questão, as exigências do cargo são Ensino Médio completo, noções de informática, CNH categoria profissional, e jornada de trabalho de 40 horas semanais.

Por alegar inviabilidade no sentido de estudar a propositura, Freitas pediu vistas ao projeto para Ângelo Daólio (PSDB), mas o presidente da Câmara não cedeu, por considerar o projeto legítimo.

Foi realizada na noite de quarta-feira (29), na Câmara Municipal, a Conferência do Conselho da Cidade, que tem como objetivo elaborar metas, projetos, realizar diálogos e iniciativas práticas para solucionar os problemas do município, definições que serão levantadas por seis delegados, escolhidos durante a reunião, sendo dois representantes do Poder Público, dois representantes de movimentos populares e dois representantes das entidades sindicais e acadêmicas.

De acordo com o presidente do Conselho da Cidade, Mario Pereira de Sá, a Conferência foi criada pelo Ministério das Cidades, buscando o diálogo entre o Poder Público e a sociedade civil, e o desenvolvimento nas áreas da habitação, saneamento básico, trânsito, mobilidade urbana, políticas de ordenamento de terras, entre outros.

Na ocasião, o prefeito Fernando Galvão acrescentou que esses representantes são fundamentais para que a solicitação de recursos para a cidade esteja vinculada a essas demandas, e o planejamento por verbas, em sintonia com as necessidades do município.

Em sessão extraordinária realizada no início da madrugada de terça-feira (28), a Câmara aprovou três projetos de Lei, de autoria do vereador Nasser (PV), por unanimidade.

A primeira propositura em questão proíbe a discriminação aos portadores do vírus HIV ou às pessoas com Aids no município. Já o Projeto de Lei 81/2013 institui a Semana de Mobilização para Incentivo à Doação de Medula Óssea, que é conhecida como Lei Ana Laura, no calendário oficial de eventos de Bebedouro na primeira semana de abril. E por fim, o Projeto de Lei 96/2013 institui o PPP (Programa de Proteção ao Pedestre) na cidade.

O calendário oficial do município de Bebedouro conta com mais uma data: o Dia Municipal de Combate à Homofobia, que será comemorado anualmente no dia 17 de maio. De autoria do vereador Nasser (PV), o projeto busca combater as desinteligências em razão da orientação sexual.

Nasser conta que a data foi escolhida levando em conta o histórico que ela representa. No ano de 1990, no dia 19 de maio, a OMS (Organização Mundial da Saúde) retirou a homossexualidade do rol de enfermidades que era considerada como doença ou perversão.

Ele lamentou a existência dessas atrocidades contra os homossexuais, e salientou que a instituição do Dia Municipal Contra a Homofobia pretende incentivar ações que proporcionem a discussão sobre o direito à livre orientação sexual, bem como a visibilidade ao público GLBT.

Aprovado por unanimidade, o Projeto de Lei 68/2013, do vereador Luiz Carlos de Freitas (PT) dispõe da instalação de câmeras de vídeo nas áreas externas das agências bancárias, casas lotéricas, agências de correios e correspondentes bancários.

De acordo com a propositura, as câmeras serão instaladas nas áreas de garagem e estacionamento, bem como nos acessos frontais e laterais. O monitoramento ocorrerá das 6h às 22h, e as imagens ficarão preservadas por no mínimo 2 meses.  

Conforme consta no Projeto de Lei, o Poder Executivo terá 30 dias para regulamentar a lei, e os estabelecimentos bancários, mais 30 dias para adequação. Caso a agência bancária descumpra o dispositivo da lei, receberá uma multa de R$ 2.500, podendo dobrar em caso de reincidência.

Freitas mencionou que esse projeto é uma reivindicação dos bancários e não dos banqueiros. Ele aposta que o presente trabalho será útil para coibir, diminuir e eliminar os crimes de saidinha, que são praticados na área externa das organizações.

Assessores, vereadores e prefeito estiveram reunidos com a comunidade na noite de quinta-feira (16), no Centro de Convenções “Leopoldo Pinto Uchôa”, no “Tancredão”, no jd. Cláudia, para explanar os impactos existentes durante as construções de galerias pluviais no jd. Eldorado, no qual a obra também contempla o recapeamento asfáltico.

Depois de recordar a recente construção da primeira galeria antirrefluxo de esgoto, na avenida Santos Dumont, no jd. Aeroporto, e revelar sobre a reforma do Posto de Saúde na região, o prefeito Fernando Galvão (DEM) argumentou sobre as galerias. O valor da obra será R$ 1.989.098,21, sendo R$ 1.827.981,25 do Ministério das Cidades por meio da Caixa Econômica Federal, e R$ 161.116,96 do município.

“Pensar no trânsito do nosso Município” foi o tema da audiência pública realizada no plenário da Câmara Municipal, na noite terça-feira (14). De iniciativa do vereador Chanel (PDT), o evento discerniu sobre a frota, sinalização, segurança, multas, imprudência, fiscalização, estacionamento, obras, capacitação, arrecadação e educação para corrigir e prevenir os principais problemas do setor na cidade.

Segundo Chanel será importante a realização de mais audiências para a efetuação de medidas definitivas e não paliativas. Parcerias entre conselhos, poder público, órgãos de segurança e comunidade foram considerações unânimes no evento, que contou com uma média de 30 participantes. Leia o que alguns vereadores e autoridades envolvidas no assunto opinaram sobre a causa.

 

Propositura solicitada pelo vereador Nasser (PV), e aprovada na sessão de segunda-feira (13), permitirá a realização de uma audiência pública, às 19h30 da próxima quinta-feira (23), na Câmara, para debater a realidade enfrentada pelos animais em Bebedouro.

De acordo com o Requerimento 58/2013, o objetivo do evento é discutir sobre as situações relacionadas a abandono, maus tratos e demais fatos atrelados à causa, visando sugestões e soluções a curto e médio prazo, no sentido de fortalecer trabalhos existentes, e aplicar medidas que amenizem, ou quem sabe resolvam as adversidades do contexto animal. O presidente da AAPA (Associação Anjos Protetores dos Animais), Luis Longuine, esteve na redação da Folha da Cidade, onde discerniu sobre o tema e passeata realizada no sábado (11).

Fique por dentro das explanações realizadas por Nasser (PV), Chanel (PDT) e Sebastiana Camargo (DEM). Paulo Bola (PTB) e Fernando Piffer também argumentaram na Tribuna.

A aprovação unânime de um requerimento de autoria do vereador Freitas (PT), na sessão de segunda-feira (6), permitirá a realização de uma audiência pública, às 20h, do próximo dia 21, na Câmara para debater a respeito do aumento da violência nas escolas estaduais e municipais.

Explanando sobre o teor do documento 51/2013, Freitas admitiu que a ideia da realização do evento não partiu propriamente dele, mas de uma solicitação feita pela Apeoesp de Bebedouro.

O autor da propositura reconheceu a falência nas relações humanas, e afirmou que na atualidade predomina o espírito de competitividade ao invés de companheirismo. E seguindo a linha das inversões de valores, Freitas lamentou que a formação profissional está superando a formação humana das pessoas.

Leia a opinião dos democratas Lucas Seren, Sebastiana Camargo, Chanel (PDT), Nasser (PV) e Paulo Bola (PTB) sobre o assunto que deverá envolver a participação de professores, coordenadores, diretores, órgãos de segurança, pais, alunos, políticos e comunidade em geral.

FCTV Web