O Departamento Municipal de Saúde divulgou os recentes investimentos em obras durante coletiva realizada na manhã de segunda-feira (10), na prefeitura. De acordo com os dados, a cidade tem um total de R$ 6.180.058,40, no qual R$ 4.238.646,83 foram repassados até o momento, e que R$ 1.883.719,52 correspondeu à contrapartida feita pelo município, sendo que as portarias variam entre 2009 e 2012.

Segundo o vereador médico Tiago (PCdoB), que é o coordenador atual da Saúde de Atenção Básica, diversos convênios foram perdidos aleatoriamente em administrações passadas por falta de apoio político e planejamento. Para ele, um forte investimento na saúde básica ajuda a diminuir o grande fluxo no Pronto-Socorro.

Aprovado por unanimidade na noite de segunda-feira (10), o Projeto de Lei 103/2013 proíbe a instalação de poste de iluminação pública de madeira e estabelece a sua troca, de forma gradativa, por postes novos, de concreto, no município.

O documento estabelece a proibição das empresas concessionárias de energia elétrica, de instalarem novos postes de madeira no município para transmissão de energia. Quem descumprir a Lei pagará multa no valor de 1.000 (mil) unidades fiscais do município, por poste instalado.

Para Bola, o processo de substituição dos postes de madeira, que após alguns anos podem apresentar sinais de apodrecimento da base, se dá num ritmo bastante lento, especialmente para os casos em que apresentam alto grau de deterioração e passam a oferecer riscos iminentes de cair e, assim, provocar acidentes ou corte de energia.

Uma indicação do vereador Tiago (PCdoB) solicita ao Executivo que junto à CPFL, realize a retirada de um poste de madeira localizado em local inadequado no res. Bebedouro.

Foi apresentada na tarde de quarta-feira (5), no Bebedouro Clube, a organização parcial da Feccib (Feira Citrícola, Comercial e Industrial de Bebedouro) edição 2013, que será realizada no recinto da Feccib nova, do dia 18 a 21 de julho. A festa foi retomada com êxito em 2011 e 2012, e conseguiu registrar público de 55 mil visitantes. Esse ano, espera receber público superior aos anos anteriores, em quatro dias de atrações. A festividade possui uma planilha de gastos estimada em R$ 800 mil.

Segundo o organizador da festa, Lucas Chioda, nessa fase o principal desafio é fazer com que as notícias sobre a organização da festa se propaguem positivamente e, paralelamente, buscar melhorar toda a estrutura, organização, atendimento e gestão do evento.

Funcionários, professores e alunos da 6ª, 7ª e 8ª séries do Ensino Fundamental da Paidéia estiveram reunidos com a comunidade do jd. Paraíso, na Praça Abel Pedro de Freitas, na manhã de quarta-feira (5), para comemorar o Dia Mundial do Meio Ambiente.

Após as orientações do educador físico Edson Sakomura, os alunos apresentaram diversos temas relacionados à causa em forma de poemas, poesias, músicas, dança e teatro, e no fim do evento, plantaram uma árvore próximo ao coreto “Antonio Carlos Carvalho”.

O Centro Universitário Unifafibe, por meio dos cursos de Ciências Biológicas, Engenharia Agronômica, Engenharia Civil, Engenharia de Produção e Produção Sucroalcooleira, realizou, de quarta-feira até ontem (7), o V Fórum do Meio Ambiente, no Salão de Eventos do Recanto São Vicente de Paula.

Segundo o pároco da Igreja São Pedro Claver, Padre Benedito, há aproximadamente um ano a capela São Sebastião, que pertencente à paróquia localizada no jd. Eldorado, vem sofrendo prejuízos financeiros constantes, seja com a troca e retirada de torneiras, concerto de registros e até instalação de grades mais reforçadas para a proteção da caixa de registro de água da capela, além da destruição dos pequenos coqueiros que foram plantados no terreno ao lado da igreja. Em virtude dessa situação, o padre solicita que providências sejam tomadas rapidamente, pois teme a partir de agora pela segurança da capela.

Sobre esses fatos, o comandante da Guarda Municipal, André, lembra que esse problema assola Bebedouro há décadas, sendo que até o momento não foi possível solucionar definitivamente essa situação, mas informa que tomarão todas as providências necessárias ao receberem qualquer reclamação contendo animais de grande porte abandonados, e que a fiscalização, a partir de período próximo, será intensificada.

Com exceção de Freitas (PT), que votou contra, e Nasser (PV), que se absteve, os demais vereadores aprovaram, na segunda-feira (27), um Projeto de Resolução que dispõe sobre a criação de vagas no âmbito da Câmara Municipal, no qual cada parlamentar que desejar poderá contar com um assessor para auxiliá-lo no expediente.

Ao entrar em contato com o Gabinete da Presidência do Poder Legislativo, a Folha da Cidade foi informada de que cada assessor receberá um total bruto de R$ 2.160,59, sendo que os descontos aproximados giram algo em torno de R$ 1.700. Segundo o documento em questão, as exigências do cargo são Ensino Médio completo, noções de informática, CNH categoria profissional, e jornada de trabalho de 40 horas semanais.

Por alegar inviabilidade no sentido de estudar a propositura, Freitas pediu vistas ao projeto para Ângelo Daólio (PSDB), mas o presidente da Câmara não cedeu, por considerar o projeto legítimo.

Foi realizada na noite de quarta-feira (29), na Câmara Municipal, a Conferência do Conselho da Cidade, que tem como objetivo elaborar metas, projetos, realizar diálogos e iniciativas práticas para solucionar os problemas do município, definições que serão levantadas por seis delegados, escolhidos durante a reunião, sendo dois representantes do Poder Público, dois representantes de movimentos populares e dois representantes das entidades sindicais e acadêmicas.

De acordo com o presidente do Conselho da Cidade, Mario Pereira de Sá, a Conferência foi criada pelo Ministério das Cidades, buscando o diálogo entre o Poder Público e a sociedade civil, e o desenvolvimento nas áreas da habitação, saneamento básico, trânsito, mobilidade urbana, políticas de ordenamento de terras, entre outros.

Na ocasião, o prefeito Fernando Galvão acrescentou que esses representantes são fundamentais para que a solicitação de recursos para a cidade esteja vinculada a essas demandas, e o planejamento por verbas, em sintonia com as necessidades do município.

Em sessão extraordinária realizada no início da madrugada de terça-feira (28), a Câmara aprovou três projetos de Lei, de autoria do vereador Nasser (PV), por unanimidade.

A primeira propositura em questão proíbe a discriminação aos portadores do vírus HIV ou às pessoas com Aids no município. Já o Projeto de Lei 81/2013 institui a Semana de Mobilização para Incentivo à Doação de Medula Óssea, que é conhecida como Lei Ana Laura, no calendário oficial de eventos de Bebedouro na primeira semana de abril. E por fim, o Projeto de Lei 96/2013 institui o PPP (Programa de Proteção ao Pedestre) na cidade.

O calendário oficial do município de Bebedouro conta com mais uma data: o Dia Municipal de Combate à Homofobia, que será comemorado anualmente no dia 17 de maio. De autoria do vereador Nasser (PV), o projeto busca combater as desinteligências em razão da orientação sexual.

Nasser conta que a data foi escolhida levando em conta o histórico que ela representa. No ano de 1990, no dia 19 de maio, a OMS (Organização Mundial da Saúde) retirou a homossexualidade do rol de enfermidades que era considerada como doença ou perversão.

Ele lamentou a existência dessas atrocidades contra os homossexuais, e salientou que a instituição do Dia Municipal Contra a Homofobia pretende incentivar ações que proporcionem a discussão sobre o direito à livre orientação sexual, bem como a visibilidade ao público GLBT.

Aprovado por unanimidade, o Projeto de Lei 68/2013, do vereador Luiz Carlos de Freitas (PT) dispõe da instalação de câmeras de vídeo nas áreas externas das agências bancárias, casas lotéricas, agências de correios e correspondentes bancários.

De acordo com a propositura, as câmeras serão instaladas nas áreas de garagem e estacionamento, bem como nos acessos frontais e laterais. O monitoramento ocorrerá das 6h às 22h, e as imagens ficarão preservadas por no mínimo 2 meses.  

Conforme consta no Projeto de Lei, o Poder Executivo terá 30 dias para regulamentar a lei, e os estabelecimentos bancários, mais 30 dias para adequação. Caso a agência bancária descumpra o dispositivo da lei, receberá uma multa de R$ 2.500, podendo dobrar em caso de reincidência.

Freitas mencionou que esse projeto é uma reivindicação dos bancários e não dos banqueiros. Ele aposta que o presente trabalho será útil para coibir, diminuir e eliminar os crimes de saidinha, que são praticados na área externa das organizações.

FCTV Web